sábado, 23 de dezembro de 2017

Coiso


É traste ignorante e indecoroso
Que só mostra uma capacidade
Ser incapaz de em sociedade
Comportar-se sem causar muito nojo.

Só na canalhice é de grande arrojo
No “conto do vigário” é ministro
Quando lhe der jeito ficar benquisto
Não hesitará arrastar o bojo...

Na cassete o grotesco palavrório
Não podendo ser fino é finório
Sem respeito por si e pelos  demais.

É um acidente da natureza
Tudo que sabe é saloia esperteza
E confunde espaços limpos com currais!



Amândio G. Martins

2 comentários:

  1. Após um curto período de bom comportamento, este Black Angus voltou a importunar quem não lhe passa cartão. Com a especialidade exercida na PIDE de agente provocador infiltrado, deu-lhe para voltar a marrar comigo depois da “deixa” do sonso protector de ofendidos ter postado um incentivo à minha expulsão a exemplo do que já havia feito anteriormente comigo e com outros que desistiram. Este, armando-se em pessoa de bem, não tem criticas para artigos bastante ofensivos e de falta de educação que por aqui aparecem. Estão bem um para o outro. Juntem-se. Voltando ao Black Angus, esta peste, não respeitando os outros colaboradores nem a administradora Céu Mota que qualquer dia bate com a porta e a quem peço desculpa pelos termos que este provocador me obriga a usar, voltou à provocação já a contar com três missas que se aproximam, a do Galo, a de Domingo e a do dia de Natal, onde lá se irá purificar por dentro e por fora. Se repararem, são gajos como este que afastam as pessoas da Igreja. Desta vez, voltou à carga pedindo-me o “coiso” sabendo que só aprecio, e muito, rabo de boi estufado. Depois da experiência nas Ramblas, de onde foi corrido, vejam lá, por mau porte, regressou esquecendo-se que de futuro vai necessitar de passaporte. E atendendo à época Natalícia que atravessamos, fico-me por aqui.

    ResponderEliminar
  2. fico muito triste de ver que não é possível dar uma opinião sem dar ou receber insultos...

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças. Não diga aos outros o que não gostaria que lhe dissessem. Faça comentários construtivos e merecedores de publicação. E não se esconda atrás do anonimato. Obrigado.