quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Que o bom senso impere

Se Deus criou o Paraíso Terreal, o homem transformou-o num inferno, com oásis paradisíacos para alguns e um mundo imperfeito para os restantes.
E, assim congeminando, vemos que Portugal está mergulhado numa espécie de limbo presidencial por causa dos muitos afectos distribuídos e retribuídos, apesar de estar na mente de quase todos nós que ‘não há mal que sempre dure, nem bem que nunca acabe’.
Portanto, ‘enquanto o pau vai e vem, folgam as costas’, apesar da prometida descida da latente TSU – ‘tensão social ultrajante’ para o mundo laboral e para a depauperada bolsa da SS.
Entretanto, há cerca de uma semana, em terras do tio Sam, um lúcifer ensandecido e de tridente empunhado quer lançar o caos mundial, pese embora que outros diabos andam um pouco por todos os cantos deste maltratado planeta a ver em que tudo isto vai dar, mesmo que o dito louco se escude atrás do muro fronteiriço que quer erigir.
Que o bom senso impere, a menos que apressemos a destempo o fim de todos os tempos.


José Amaral

1 comentário:

  1. Não se esqueça, José Amaral, que Deus é americano e também reclamado pelo dito Lucifer...

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.