quarta-feira, 17 de maio de 2017

Festival Eurovisão da Canção

Ainda não estamos acreditando que Salvador Sobral tenha conquistado o Festival Eurovisão da Canção e já temos gente da política a dizer que ‘não dará para o peditório’ do próximo certame a ter lugar, por inerência vencedora, em Portugal, porque dá muita despesa.
De facto, organizar um festival deste calibre faz despender muitos recursos monetários, mas tem de ser, se ‘queremos colher, temos de semear’.
Falamos disto, porque o actual edil da CM do Porto de tal modo negativo assim se pronunciou, dizendo que não será ele a organizá-lo na Cidade Invicta.
Só perguntamos, se alguém lhe terá ‘encomendado o sermão', apesar de Lisboa ter imensos lugares para acolher o referido espectáculo nos mesmos moldes daqueles que ultimamente temos assistido.
Finalmente, achamos que o edil do Porto terá metido ‘foice em seara alheia’, pelo que não ‘havia necessidade’ de ter dito o que inabilmente expressou, ou talvez não saibamos qual será a sua ligação à RTP.

nota - texto publicado no DESTAK de 19/5/2017

José Amaral

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.