quarta-feira, 10 de maio de 2017

Ao ‘onde é que você estava no 25 de Abril?’ (a minha singela, mas contrita homenagem)

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, óculos de sol e close-up

Ao ‘onde é que você estava no 25 de Abril?’
(a minha singela, mas contrita homenagem)

O meu mundo está a fugir-me debaixo dos pés a olhos vistos. Porque, todos os dias, dele partem muitos daqueles que tal mundo emolduraram, com coisas muito belas, dignas de serem vividas, comemoradas e até glorificadas, como a sua celebérrima frase/pergunta ‘onde é que você estava no 25 de Abril?’.
Mas, como tudo tem o seu tempo neste comum percurso mui passageiro, eis que o ‘nosso’ Grande B.B. – Baptista-Bastos – partiu, para cá não mais voltar, tal como o conhecemos na total verticalidade da sua vida.
Todavia, nas nossas mentes, ou quiçá até em corações mais empedernidos, ele ficará presente até ao fim terreno dos nossos tempos, e eterno na obra escrita que nos deixou.
Fica-te, pois, aí, no Além, que eu um dia destes também aí chegarei.
JA

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.