sábado, 21 de maio de 2016

ESCABROSO

A  PÚSTULA

Completamente abjecto
Esgoto a descoberto
Escorrência de latrina;
Levando a quem é gente
A desviar-se da frente
De tamanha fedentina.
Sempre pronto ao insulto
Do doentio bestunto
Sai lama de enxurrada;
Do antro onde vegeta
Bem ao nível da sarjeta
Não pode saír mais nada.
Essa pústula infecta
Ataca de picareta
Emboscada no cortelho;
O meu completo desprezo
Acicata-lhe o vezo
E não se vê ao espelho.
Rebotalho indigente
Agride insistentemente
E diz ser ele atacado;
Tem sido assim comigo
Do que há de mais indigno
Vai quase um ano passado.
Quem aqui lhe deu guarida
Decerto desconhecia
A porcaria impudica;
Coisa assim repugnante
Grotesco calhau roncante
Só vendo se acredita!



Amândio G. Martins

1 comentário:

  1. Pelas 06H39, segundo opinião de especialistas em andropausa , esta “coisa” frustada e falhada teve o seu orgasmo diário. Aproveito para o avisar que escusa de insistir com estes assédios, mesmo em verso pois eu em certas coisas, sou como os muçulmanos, não como carne de porco. Apenas um reparo: sempre pensei que quem tinha veia poética, não era gente cretina. Mas como aqui fica provado, a natureza por vezes falha e saem abortos. Tal como o outro, a quem aconselhei a tirar o espelho da frente do computador, este, mais habituado a plagiar, esqueceu-se que essa do espelho já tinha saído e para além disso também escreve com o espelho à sua frente.
    Embora não mereça, deixo-lhe aqui o resultado dum estudo que talvez lhe possa ser útil:

    “Um estudo publicado no Journal of Applied Social Psychology concluiu que perder o sono esgota boa parte do seu auto-controlo, aumentando assim os seus níveis de intolerância.
    A autora do estudo, da Universidade do Hawai em Mamoa, Sonia Ghumman destaca que quanto menos descansa, pior se torna a regular o que não deve dizer ou fazer a outras pessoas.
    E porque fica tão irritado quando está cansado? O Dr. W. Christopher Winter, do Sleep Medicine Center at Martha Jefferson Hospital, explica que há algumas provas de que a actividade na amígdala cerebelosa, que regula emoções como raiva e fúria, aumenta quando não descansa o suficiente.
    E essa actividade extra não só promove as emoções negativas, como o deixa menos capaz de controlar esses sentimentos negativos, explica o Dr. Winter”

    Se voltar a insistir, já sabe com o que pode contar. Ao seu dispor,

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.