segunda-feira, 26 de junho de 2017

VALE A PENA LER O DESTAK



A tragédia de Pedrogão, foi o epílogo aqui neste cantinho do planeta, das maldades que o bicho homem lhe anda a fazer. E, naturalmente, devido à sua tão grande dimensão, pôs o país a falar e a escrever sobre ela. Da parte desses rios de tinta que me veio parar às mãos, ou ao ecrã do meu computador, o melhor que li foi precisamente aqui neste jornal. Na edição de 21 do corrente pela pena do colunista José Luís Seixas, “ A história de uma Desgraça”, e logo no dia seguinte, “ Só Temos o Planeta Terra”, da autoria do meu companheiro de escritas e amigo Vítor Colaço Santos.
A história que o primeiro nos conta “ Remonta a Três Décadas atrás. Portugal aderira à então CEE. O dinheiro dos fundos comunitários entrava a rodos. A agricultura portuguesa era um alvo a abater. Imposição da célebre PAC. Nem a floresta se revelou o maná prometido. Portugal empobreceu. O interior desapareceu. Todos os ministros da agricultura, desde Cavaco a Guterres, consentiram este crime.” Fala também do “abate da nossa frota pesqueira” e termina dizendo :“todos fomos cúmplices, alguns por acção e muitos por omissão, desta desgraça que se abate sobre todos nós.”
O segundo, fala das “ sentidas e terríveis alterações climáticas que só Donald Trump não sente. O mar está a entrar paulatinamente pela terra dentro. O Planeta Terra é a nossa única casa, sendo de primordial importância que a possamos transmitir aos vindouros em condições de habitabilidade, o último não apaga a luz...”
Portanto, duas excelentes e úteis reflexões difundidas pelo popular Destak.
Francisco Ramalho
Corroios, 22 de Junho de 2017

Publicado na edição de hoje

Nota- apaguei o de baixo porque tinha copiado directamente do jornal e não havia a separação ortográfica.



Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.