quarta-feira, 28 de junho de 2017

Pérolas aos porcos

Se não quis precaver-se do labrego
Que premeditou na facilidade
Duma permanente proximidade
Tornar-lhe a vida num desassossego…

Só resta chorar esse mau enredo
Onde hipotecou a felicidade
Com alguém sem qualquer idoneidade
Para uma vida de meter medo!

Sujeito nem um pouco educado
Claramente mal intencionado
Estragou-lhe a linda vida de moça.

Que nojo suportar o tempo todo
Um tão repelente javardo gordo
Modos de carroceiro sem carroça!


Amândio G. Martins

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.