sábado, 10 de junho de 2017

Volubilidade

Ias por mim até ao fim do mundo
E andavas triste se não me vias
Mas bastaram só algumas intrigas
E a nossa barquinha  foi ao fundo!

Viu-se que nada havia de profundo
Em tudo aquilo que me dizias
Muito fértil de palavras vazias
Mas nada que pudesse ser fecundo…

A mentira sempre perniciosa
Valorizada por gente manhosa
Pode granjear algum benefício.

Mas quando se descobre a falsidade
Que vai chocar com a realidade
Não há como parar o malefício.


Amândio G. Martins

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.