terça-feira, 15 de novembro de 2016

Miguel Veiga, ‘o príncipe do Porto’


Miguel Veiga, um dos fundadores do PSD, acaba de deixar o mundo dos vivos aos 80 anos, após uma vida intensa de ‘grandes exaltações, grandes insubmissões, e alguns excessos’.
Este ‘menino velho’, que a Foz do Douro perdeu, era um ‘defensor convicto e, simultaneamente, crítico feroz do partido que fundou’, pelo que nunca caucionou o actual líder do PSD, chegando mesmo a formular as seguintes críticas interrogações: ‘Quem fez o Passos Coelho primeiro-ministro? Uns tipos do piorio que existem em Portugal. Um é Miguel Relvas. O outro é Marco António. Quem está no poder é o aparelho, não o PSD’. Isto proferido em 2013.
Só pela frontalidade acima exposta é que tive o ‘descaramento’ de escrever este meu simples testemunho de despedida, não deixando de salientar que Miguel Veiga muitas das vezes se socorria da poesia de Sophia: ‘O Porto é a pátria dentro de nós’, e de muitos dos nossos egrégios avós, digo eu.

Paz à sua alma.

José Amaral

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.