quarta-feira, 23 de novembro de 2016

GASTAMOS A VIDA

Gastamos a vida e perdemos a liberdade. Tudo é negócio, tudo se compra, tudo se vende. Em vez de desfrutarmos da vida vamo-nos desgastando aos poucos. Vamo-nos destruindo. As imagens omnipresentes fazem-nos o cérebro. Notícias e mais notícias, com um alinhamento propositado, tornam-nos cada vez mais passivos. Crimes, futebol, guerras, terrorismo, são o pão nosso de cada dia. As forças da lei e da ordem querem-nos enlouquecer. Vigiam os nossos passos. E aí os "democratas" são praticamente iguais à extrema-direita. Vendem-nos vedetas com vidas de luxo, vendem-nos economistas que tudo reduzem à lei do lucro e da finança. No fundo, é tudo tão imbecil. Gastamos a vida com imbecilidades e com trabalho árduo em troca de umas migalhas que até parece que nos estão a dar por favor. E, no entanto, continuam as gargalhadas na TV. Como se a grande massa tivesse liberdade de escolha. Como se o deus-Dinheiro não mandasse nos sentimentos, nos comportamentos, na alma. Como se não houvesse vontade de acabar com isto.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.