quarta-feira, 7 de dezembro de 2016

COM JESUS E DIONISO

Com Jesus e Dioniso no Carbono em Vila do Conde. A discutir Bakunine e Kropotkine e o novo mundo das crianças. O regresso à natureza e o fim do império. Embriagado com o Henrique e a Maria Jorge. Embriagado com a fêmea eterna que provoca. Com a carne. Com a pele. Com as ancas. O mundo é meu. O mundo agora é meu. Posso libertá-lo. Posso incendiá-lo. Com Jesus e Dioniso, com Bakunine e Kropotkine. O álcool vive. A mulher acende, provoca. No Cacau tatuada. Não, eu não eu não sou daqui. Venho de outros reinos, de outras galáxias. Por isso sou xamã. Por isso incendeio. Quero destruir os merceeiros e os mercadores. Quero um novo mundo de crianças livres. Não quero relógios nem polícias. Nasci para criar, para abusar, para destruir os vendilhões e os moedeiros. Nasci para viver, para crescer, para transformar. Por isso mudo de pele como as serpentes. Por isso te amo, Goreti. Por isso sou do Eterno, do Infinito e do Divino.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.