segunda-feira, 26 de dezembro de 2016

PARAGEM DOS CAMPEONATOS EM PORTUGAL NA QUADRA NATALÍCIA É BENÉFICA PARA OS CLUBES?


Paragem dos campeonatos em Portugal na quadra natalícia é benéfica para os clubes?
Apesar de compreender perfeitamente que esta quadra de Natal é única para algumas famílias e um momento mágico propício para que a maioria das famílias possa juntar-se, não entendo lá muito bem as paragens da Liga NOS, 2.ª Liga e Campeonato de Portugal (antiga 3ª. divisão) nesta época natalícia.

Será que é benéfica para clubes e jogadores ou, pelo contrário, haverá uma clara quebra de ritmo nas próprias equipas e em alguns jogadores? Por outro lado, com a falta de jogos a quebra nas receitas dos clubes?
Olhando para o que se passa lá fora, não será por acaso que o campeonato mais competitivo do mundo, a Liga inglesa não pára nesta quadra festiva.

Porque motivo, quando do início de cada época se realiza a calendarização do mapa de competições, não se ajusta o mesmo de forma a que na época natalícia estes não parem e os adeptos fiquem privados, alguns claros, do vício do seu prato forte que é o futebol.
Não direi, que sou a favor que haja jogos no dia de Natal, claro que não, mas como acontece na Liga inglesa, porque não, por exemplo, os jogos terem lugar no dia seguinte, ou seja no dia 26, (porque ontem dia de Natal, foi domingo), quando irá disputar-se a 18ª jornada daquela liga.
Aos dirigentes dos clubes e aos responsáveis da Liga Portuguesa Profissional de Futebol e da Federação Portuguesa de Futebol pergunto: Este é um caso para ser pensado…ou não?

(Texto-opinião, publicado na edição online, secção "Escrevem os Leitores" do Jornal  RECORD de 26 de Dezembro de 2016)
(Texto-opinião, publicado na edição Nrº. 46138 do Diário de Notícias da Madeira de 30 de De-
  zembro de 2016)


MÁRIO DA SILVA JESUS

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.