segunda-feira, 12 de dezembro de 2016

QUE MOTIVARÁ OS DESABAFOS DO PAPA FRANCISCO?



Por ocasião do 2º aniversário da investidura do Papa Francisco como supremo representante e dirigente da Igreja Católica (IC), em entrevista à jornalista Valentina Alazraki do canal televisivo Televisa, do México, declarou que tem a sensação de que não estará muito tempo no Vaticano. Que o seu mandato será curto. Nessa mesma entrevista, para além de outras declarações importantes sobre tormentos deste nosso mundo, criticou até a própria Cúria Romana: “ Esta é a ultima corte que resta na Europa. As demais se democratizaram”.
Devo confessar que aquando da sua investidura, pensei que fosse manobra da IC. Velha raposa de 1.700 anos, para lavar o rosto, para uma nova imagem, e que tudo ficaria na mesma. Enganei-me! O Senhor tem-se comportado como um autêntico cristão. Critica o capitalismo predador fonte de tanta desgraça, e tal como Jesus Cristo, coloca-se do lado dos pobres, dos oprimidos, dos explorados. Ainda há dias afirmou: “São os comunistas que pensam como os cristãos. Cristo falou de uma sociedade em que os pobres, os débeis e os excluídos é que decidem. Não os demagogos, os Barrabás, mas o povo, os pobres, tenham fé em Deus ou não.”
Durante 3 séculos, os cristãos foram perseguidos e massacrados. Mas, como diz o poeta, não há machado que corte a raiz ao pensamento, e como a mensagem de Cristo é de fraternidade e igualdade entre os homens, não só não os venceram, como se expandiram. Roma, outra velha raposa matreira, vendo que não os vencia, converteu-se o Imperador , juntou-se-lhe, e desde então, a revolucionária mensagem de Cristo foi deturpada e posta ao serviço dos poderosos até hoje, e a então Igreja Católica Apostólica, passou também a designar-se por Romana. Claro que sempre houve verdadeiros cristãos! Mas, muitos desses, foram marginalizados ou até excomungados pela alta hierarquia. Como os da Teologia da Libertação.
Portanto, deixo-vos aqui esta interrogação: que motivará os desabafos ( desabafos, no melhor sentido, evidentemente!) do Papa Francisco?
Francisco Ramalho

Corroios, 12 de Dezembro de 2016

3 comentários:

  1. magnifico texto com tanta matéria de reflexão e de questionamento. Pessoalmente temo que Francisco não dure muito tempo porque me parece que ele tem colocado demasiadas vezes do dedo na ferida. Consegue, como poucos , criar empatia com crentes e não crentes mas é claramente uma figura incómoda para o status quo da Igreja Católica Apostólica Romana. Obrigada por esta reflexão. Bem haja .

    ResponderEliminar
  2. Este Papa é uma maior valia da Igreja Católica e é um homem inteligentíssimo. Na sua idade, sabe que já não tem muito tempo à sua frente para viver e daí se perceber a sua mensagem, sem que dela se possa, ou deva, tirar quaisquer ilações sobre o seu futuro. Eu, que nem sou religioso, entendo, este HOMEM, como uma bênção neste mundo tão conturbado.

    ResponderEliminar
  3. Muito obrigado Graça, pelas suas palavras. Boas festas para si e para o amigo Tapadinhas.

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.