quarta-feira, 30 de março de 2016

Afinal, que coutada é esta?


Pelas negativas notícias vindas diariamente na comunicação social, parece-nos que Portugal está transformado numa coutada de malfeitores.
Assim, olhamos uns para os outros tentando descortinar quais são mais capangas que aqueloutros.
São mega processos de más condutas e crimes de lesa pátria; são hospitais a boicotar cirurgias; são bancos transformados em covis de gatunos; são os constantes desregramentos sociais, com mortes à mistura; são os mais novos a destratarem os mais idosos em todas as vertentes vivenciais; são os escandalosos vencimentos de topo equiparados ou até superiores aos que são praticados nos países mais ricos, enquanto os ordenados de base e da média são muito inferiores aos que nesses países são pagos.
Enfim, a amálgama é tanta, que uns poucos ganham tudo, enquanto a maioria é tratada como sucata. Todavia, dizem-nos que temos leis das melhores do mundo civilizado, mas pensamos que as suas malhas estão bem calibradas para não serem presos os tubarões do nosso infortúnio colectivo.

José Amaral

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.