segunda-feira, 28 de março de 2016

Duas vozes insuspeitas


Ouvi ontem o diretor de informação da RTP Paulo Dentinho, e o embaixador José Cutileiro, dizerem coisas muito importantes. Importantes, mas que não são, de todo, novidade. Assim sendo, porque estou eu, dentro das minhas limitadas possibilidades, citando-os? Porque embora não sendo novidade para quem ande razoavelmente informado, é muito importante citá-los, porque se tratam de duas vozes insuspeitas, e porque tais factos, a esmagadora maioria dos media, incluindo, evidentemente, os do grupo onde Paulo Dentinho é diretor, passam por eles como cão por vinha vindimada ou nem isso. E quando alguém consegue divulgá-los, é logo catalogado de comunista, esquerdista ou anti-americanista primário. No programa Visão Global da Antena 1, onde o embaixador é comentador, disse esta coisa tão confirmada mas tão desconhecida por tanta gente: o principal financiador e suporte ideológico/religioso do Daesh é a Arábia Saudita, grande cliente dos EUA em armamento e com quem este país tem excelentes relações. Paulo Dentinho,convidado do programa da Antena 3 “Por Estes Dias”,corroborou tudo isto, mas disse mais ,disse que a França ainda recentemente também vendeu 23 aviões de combate ultimo modelo ao Catar, outro apoiante daqueles fanáticos assassinos. E disseram ambos que aquando da tomada de posse do atual rei da Arábia Saudita, toda a corte dos que”lamentam e condenam”os hediondos crimes do Daesh/Estado Islâmico, lá foi ao beija-mão. Perante a pergunta de que quando é que esta conivência criminosa (palavras minhas) acabaria, Paulo Dentinho respondeu que talvez quando aquele grupo terrorista cometa outro crime, mas de muito maiores dimensões, porventura com armas químicas, que poderão já possuir.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.