sexta-feira, 25 de março de 2016

OS MOEDEIROS E A VIDA

A farsa desde que acordamos até que nos deitamos. O modo como tudo é mentira, impostura, vigarice. No entanto, sob a porcaria, está a maravilha. Sob o alcatrão, a praia. A vida autêntica é bela, o amor é belo, a liberdade é bela. Nós é que os estragamos com contas e negócios, com vendilhões e economistas. Jim Morrison, Nietzsche, Jesus, Sócrates, Bakunine, Che Guevara estavam para além. Abriram as portas. Despertaram-nos para o maravilhoso, para o primado da vida. A vida não tem preço. Não está à venda. Contrariamente ao que nos querem fazer crer esses moedeiros, esses comentaristas do regime. A vida não é publicidade nem notícias manipuladas. A vida não são esses patetas bem-parecidos a desfilar no ecrã. A vida é dádiva, é amor, é iluminação, é poesia. A vida é pensamento em movimento mas é também explosão, descarga eléctrica. A vida é explorarmos as nossas riquezas interiores. A vida é Jesus. A vida é Henry Miller. A vida somos nós.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.