segunda-feira, 28 de março de 2016

Os leitores não escrevem para a Notícias Magazine?


Sou leitora da Notícias Magazine há alguns anos (cerca de dez) e muito raramente escrevo para o espaço «Do Leitor», por falta de tempo, sobretudo.
Este fim-de-semana, com mais disponibilidade, resolvi escrever-lhes por dois motivos. O primeiro, para felicitá-los quanto à qualidade e interesse de grande parte dos temas da edição deste domingo de Páscoa. Desde logo, a «crónica ilustrada» de Afonso Cruz (todas as verdades ditas sobre o riso e o choro – para mim, o choro é mais fácil que o riso!!); a interessante entrevista com o padre Feytor Pinto ; o caso insólito de JP Simões que, em 2007, deu um concerto apenas para uma pessoa!); e, finalmente, o artigo que serviu de conversa com o meu marido: «que árvore quero ser depois de morrer?». «Oliveira, diospireiro» – dissemos um ao outro. Parabéns ao casal que está a desenvolver este projecto das urnas biodegradáveis em Portugal e que tem por trás esta bela ideia: sermos, depois de morrer, semente para uma nova vida!
A segunda razão por que lhes escrevi é esta: tenho reparado, com tristeza, que a página «Do leitor» é não uma, mas menos que meia…
Recordo-me que, recuando até 2011, por exemplo, a página do leitor, que se chamava «Faça-se Ouvir», ocupar literalmente três páginas e eram mais de dez cartas publicadas (hoje são 3 pequenas cartas) numa meia página que é ainda constituída por uma foto e pelas «instruções de utilização».
Começo a pensar que devem ser poucos os leitores que escrevem para este espaço que é para eles! Não pode ser por falta de espaço para os leitores! Há muito dele na revista para que os leitores «protestem, deem ideias e opiniões, refilem e se façam ouvir». Digo isto porque, não obstante a publicidade, necessária, e as bonitas fotos aos entrevistados, creio que estas poderiam ocupar menos espaço (muitas ocupam uma página inteira e outras página e meia – e isto é visto pelos leitores como desperdício em detrimento de mais lugar para lhes dar voz). Por isso, se mais espaço não lhes é dado, só posso concluir que estamos, enquanto leitores-escritores de cartas, a participar menos _ e isso é uma pena.
Sugeri-lhes que em lugar da publicidade que preenche a outra metade da página em questão se deixasse o resto da página em branco! Talvez este fosse um sinal para que os leitores se sentissem mais motivados a participar e a preenchê-lo da melhor forma!

2 comentários:

  1. O espaço foi reduzido propositadamente. Não é por falta de artigos. Eu e outros "escritores" deixaram de aparecer porque eles agora só têm aquele espaço disponíve para o efeito.

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.