quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

Os nossos populistas

Há no nosso País um medo instalado em relação a qualquer crítica a posições de "esquerda", as pessoas, na medida que se criou a falsa ideia que ser de esquerda é ser moderno e progressista e ser de direita é ser atrasado quando não atrasado mental, têm medo de ficar mal na foto..Neste clima de pseudo-debate ideológico, ninguém aponta o dedo aos nossos populistas, ora o nosso populismo, não existindo extrema-direita, é nitidamente de extrema-esquerda, vive nos discursos do PCP e BE.

Basta ver os cartazes e intervenções de lideres destes Partidos onde se atribuem todos os males do País à submissão à UE ou à pertença ao Euro. Não é ficção, os cartazes estão aí na rua para quem os queira ver. Para além destas posições populistas - a atribuição de todos os males a um inimigo externo - apelam a um isolamento à Trump protegendo-se a produção nacional em detrimento das importações, advogando portanto um mercado fechado!Defendem, ainda,a renegociação da dívida (enorme) havendo uma mensagem subliminar de não pagamento! Mais populismo não é possível, têm todos os ingredientes, apenas lhes falta a vertente xenófoba, mas isso já era demais!

Depois, o maior ridículo é ouvir os discursos do nossos PM e PR que afirmam, e bem, que um dos males deste mundo é o populismo, será que a realidade lhes passa ao lado?Dá que pensar, não dá?

Ezequiel Neves

1 comentário:

  1. Como foi a Céu que publicou, não sabemos se o autor terá acesso aos comentários. Mas, como dizia outro dia aqui um amigo "quem cala consente",então, cá vai: Não dá nada que pensar!O senhor Ezequiel acha que os discursos do PM e do PR sobre o populismo, são ridículos, e eu acho que não! Assim como acho que não há medo nenhum instalado a críticas. Sejam elas a posições de esquerda (sem aspas) ou de direita. Também acho que ser de esquerda, não é moderno. É tão antigo como ser de direita. E, ser-se de esquerda, é mesmo progressista! Não é falsa ideia. Por isso, é que a direita não gosta. Finalmente, Também não concordo nada que ser-se de direita, é sinónimo de atraso mental. Infelizmente, não! Principalmente em relação aos dirigentes, aos ideólogos, da direita.Se não, não conseguiam arrebanhar tanta gente a elegê-los contra os seus interesses. Mande sempre, Senhor Ezequiel! Para animar aqui as hostes.

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.