sexta-feira, 4 de março de 2016

HINO À VIDA

"Como era maravilhoso respirar naturalmente, não ter pressa, não chegar nunca a lado algum, nunca fazer nada importante- excepto viver!" (Henry Miller, "Sexus")
Sim, deixar a vida correr, sem prisões, sem patrões, sem obrigações. Criar. Deixar correr a pena. Simplesmente desfrutar o instante. Ser natural e puro. Saborear. Estar para lá de toda a economia. Amar ternamente os animais e a natureza. Amar o humano divino. Amar despreocupadamente a verdade e a sabedoria. Percorrer as ruas e os campos livremente. Amar a Criação. Ser o poeta entre os poetas. Viver, simplesmente viver.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.