terça-feira, 2 de agosto de 2016

AS MINHAS HOMENAGENS AO SENHOR ATLETISMO: PROF. MÁRIO MONIZ PEREIRA


As minhas homenagens ao Senhor Atletismo: Prof. Mário Moniz Pereira
Praticamente já foi tudo dito, escrito e recordado, quer na comunicação social falada, como na escrita, acerca da vida e feitos em prol do desporto do nosso País, do Senhor Professor Mário Alberto Freire Moniz Pereira, que faleceu no passado dia 31 de Julho de 2016 (1921-2016), com 95 anos. Tendo sido toda ela uma vida dedicada ao desporto, quer como praticante das modalidades de andebol, atletismo, basquetebol, futebol, hóquei em patins, ténis de mesa e voleibol e para além do enorme desportista que foi, quer como atleta, seleccionador nacional e igualmente como um grande dirigente ao serviço do seu clube de coração, o Sporting CP.

Mas hoje todos os desportistas, que tenham o orgulho, neste adjectivo de verdadeiros desportistas, não devem olhar às suas cores clubísticas, porque o Senhor Professor Mário Moniz Pereira, para além do seu sportinguismo devidamente assumido, era a cima de tudo um HOMEM do desporto, em especial quando ao serviço da selecção de Portugal.

Sem saber, segundo afirmava ele, uma nota musical, contudo foi autor de dezenas de canções. Foi um fazedor de enormes e grandes campeões de atletismo, como por exemplo (desculpem-me se não estão todos os nomes), mas destaco para os campeoníssimos, Carlos Lopes; Fernando Mamede, Ezequiel Canário; Aniceto Simões, os gémeos Castros, Rui Silva e tantos outros que neste momento não me ocorrem mais nomes. Tendo participado como técnico do atletismo, onde esteve presente em 12 jogos Olímpicos; 13 Campeonatos da Europa e em 21 Campeonatos do Mundo de Crosse.

Era licenciado em Educação Física pelo Instituo Nacional de Educação Física, onde foi professor durante 27 anos.
Não é só o Sporting CP, que perde uma grande figura que serviu com honra, dedicação e amor, uma causa de defendia com toda a gana e igualmente uma longa vida a defendeu não só a verdade do desporto, como com o mesmo quere e dedicação defendeu a cores da bandeira portuguesas. Todo o desporto português, em especial o atletismo, fica para com esta enorme figura do desporto uma dádiva de gratidão para com este grande, SENHOR  ATLETISMO.


As minhas condolências, primeiro à sua família a seguir à família Sportinguista e a todos os verdadeiros desportistas.

Paz à sua alma.

(Texto-opinião, publicado na edição online, secção "Escrevem os Leitores" do Jornal  RECORD de 2 de Agosto de 2016)
(Texto-opinião, publicado na edição Nrº. 45993 do Diário de Notícias da Madeira de 6 de
 Agosto de 2016)

MÁRIO DA SILVA JESUS

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.