segunda-feira, 17 de outubro de 2016

VISLUMBRAM-SE JÁ OS CAVALEIROS DO APOCALIPSE?



O Secretário de Estado dos EUA, John Kerry, considerou um “erro” o bombardeamento pela Força Aérea do seu país aos militares sírios que defendiam a cidade de Deir-ez-Zor cercada pelo ISIL e que matou 100 soldados. Mas o Chefe de Estado Maior General das Forças Armadas, o General Dunford, tem outra opinião: “ pode ser que, após concluída a investigação, digamos que voltaríamos a fazer o que fizemos” (Reuters, 19.9.16). O mesmo Gen. Dunford e não só, que classifica a Rússia como a principal ameaça aos EUA.
O Chefe de Estado Maior do Exército dos EUA, General Milley, num discurso oficial afirmou: “ Quero ser muito claro com aqueles que se tentam opor aos Estados Unidos; vamos travar-vos e vamos esmagar-vos da forma mais dura do que alguma vez vos tenham esmagado”. O porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros dos EUA disse: “ Grupos Extremistas irão expandir as suas operações, incluindo, sem qualquer duvida, ataques a interesses russos, talvez mesmo contra cidades russas.” (New York Times, 19.9.16) e o ex-chefe da NATO na guerra contra a Jugoslávia, Wesley Clark, num artigo na USA Today de 11.2.16, opina: “ não podemos deixar que os jihadistas “bons” financiados pelos nossos aliados sejam marginalizados”. E finalmente o editorial do New York Times de 29.9.16 tem o seguinte título: “ O Estado fora-da-lei de Vladimir Putin”.
E Putin, com a NATO junto das fronteiras da Rússia e depois de ver cair a Jugoslávia, o Iraque e a Líbia, mantêm-se firme no apoio à Síria.
Portanto,a Rússia mesmo capitalista, volta a ser o inimigo principal. O inimigo que é “só” a segunda potência nuclear mundial. Imagine-se se acontece uma faisca e rebenta a trovoada...
Francisco Ramalho

Corroios, 17 de Outubro de 2016

2 comentários:

  1. No meio de tanta dialética, conferências e mais palrações com jantaradas à mistura em hotéis topo de gama, o que é certo é que milhares e milhares de seres humanos como nós, uns já morreram, e outros estão a sobre(viver) numa situação aviltante. É tempo de parar. As armas, de parte a parte, MATAM!!!

    ResponderEliminar
  2. Pois matam amigo Amaral! E ainda podem matar muitíssimo mais. Quiçá, parte ou toda a humanidade. Por isso temos que estar alerta e denunciar os criminosos. Principalmente os mais criminosos. Porque, também nesta matéria, não são todos iguais. Há uns mais iguais que outros. Ou seja, mais perigosos.

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.