domingo, 30 de outubro de 2016

Zaqueu, o cobrador de impostos

Rezam os Livros Sagrados, que Zaqueu, o publicano, era o cobrador de impostos que desmesuradamente os impunha e cobrava ao seu povo, para os entregar ao povo invasor, que na época era Roma.
Um dia, para ouvir Jesus, o ‘super-star’ à época que arrebanhava multidões, subiu a uma árvore para melhor O ver e ouvir.
Jesus que no meio da multidão o lobrigou, ao terminar o 'comício' instou-o a descer e disse-lhe que iria pernoitar em sua casa, perante a incredulidade de todos que tinham Zaqueu por traidor, inimigo e pecador.
Zaqueu, rejubilando com tão grande honraria vinda de Jesus, recebeu-O em sua luxuosa casa com toda a pompa e circunstância.
Mas, de imediato, fez um verdadeiro acto de contrição por todo o mal imposto aos seus concidadãos, pelo que doou-lhes grande parte da sua indevida fortuna, deixando de os atraiçoar com até aquela data.
Que este ensinamento sirva de exemplo a tantos e tantos vendilhões da nossa casa lusitana, que extorquiram aos cidadãos muito mais do que era devido através de impostos injustos, lançando o povo em agonias mil, obrigando muitos filhos a deixarem os seus, indo procurar o sustento para terras estranhas.
Não acreditando na conversão dos Zaqueus de cá, que eles deixem, pelo menos, de terem poderes para empobrecer ainda mais aqueles que um dia neles acreditaram.

José Amaral



Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.