domingo, 24 de julho de 2016

DOIS MIL ANOS

Trinta e três anos só, viveu Jesus
Na Terra, criação do Pai Divino…
De Deus era a mensagem, a própria luz
Iluminando aos homens seu destino!...

Viveu como um humilde peregrino.
Sua via era o Bem que à Paz conduz.
Depois, entre um ladrão e um assassino,
Finaram os seus dias numa cruz!

Passaram dois mil anos!...Tudo igual!...
O homem, que é do homem seu rival,
Continua na estrada do pecado!

Se viésseis até nós, mesmo em segredo,
Receava por Vós, Senhor, teria medo
Que fôsseis outra vez crucificados!


Joaquim Carreira Tapadinhas - Montijo


Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças. Não diga aos outros o que não gostaria que lhe dissessem. Faça comentários construtivos e merecedores de publicação. E não se esconda atrás do anonimato. Obrigado.