domingo, 31 de julho de 2016

OS INTOCÁVEIS



No rescaldo do Euro da bola, a imprensa cor-de-rosa e não só, tem relatado até à exaustão as peripécias da faustosa vida dos seus protagonistas. Ele são as férias de sonho, ele são os casamentos e os batizados de luxo, ele são as mansões, os bólides topo de gama, enfim! Tudo à grande e à portuguesa para a idolatrada rapaziada do futebol. E esta não se resume apenas à malta do pontapé na bola e respetivos treinadores! Vai muito para além disso. Aliás, parece que até nem são eles os que mais mamam. Por exemplo, segundo foi publicado, agora com a vitória deste ultimo torneio europeu, a FPF arrecadou 26 milhões, distribuindo “apenas” cerca de vinte por cento, pelo pessoal de campo. Portanto, para além do protagonismo e das benesses a ele associadas, os verdadeiros donos da bola, são efetivamente uma casta privilegiada. Tudo isto, num país onde grassa o desemprego, as brutais assimetrias, as carências mil, a fominha mais ou menos encapotada. Tudo isto, num país onde quase só os políticos são zurzidos, mas os que mais razões têm para isso, são sucessivamente eleitos. Tudo isto, num país onde a rapaziada da bola é intocável, idolatrada e considerada heróis nacionais. Tudo isto, num país, cujo povo, Guerra Junqueiro há mais de 100 anos, considerou” imbecilizado e resignado, humilde e macambúzio”. Mudámos alguma coisa?
Francisco Ramalho

Corroios, 31 de Julho de 2016

Hoje, 3/8, no DN

5 comentários:

  1. Esta sociedade funciona sem ter em conta o cidadão e a sua especificidade, porque a estatística é um bordão onde se apoia para tomar medidas gerais. Logo, as pessoas que tem dificuldades para gerir a sua vida não são contempladas per si, mas no rol que não serve a todos. Cingindo-me ao aspecto particular do futebol e à Federação que o dirige, no que se refere aos prémios, cada jogador, para além de outros proveitos, recebe 274.000€ de prémio e como são 23, isto dá 6.300.000€, toda a equipa de apoio, incluindo o treinador/seleccionador recebem mais uns milhões. A Federação teve a seu cargo toda a despesa com a preparação da equipa, que deve ser uma verba incomportável. A FPF empenhou-se em milhões para construir a cidade do futebol, em Oeiras. O que sobrar do prémio de 26 milhões, não dá para pagar as dívidas contraídas , porque esta gente vive encostada aos bancos. Quanto ao Guerra Junqueiro, mesmo depois de morto, continua a ter razão, porque nada mudou. Um abraço amigo.

    ResponderEliminar
  2. Obrigado, amigo Tapadinhas, pelo seu excelente comentário.Retribuo, obviamente, o abraço!

    ResponderEliminar
  3. Gosto do texto OS INTOCÁVEIS... Resta saber se a FPF ainda recebe subsídios estatais... e acrescente-se o escandaloso que é o Fernando Santos ir ganhar 200 mil euros por mês até 2018 (o Mundial)..., mais 100 mil do que ganhou para o europeu...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como o país está em dificuldade, o patriotismo vem ao de cima. Como é possível que numa instituição para-governamental, haja ordenados superiores em mais de 25 vezes ao da 1.º Ministro. Tudo é legal, porque há sempre alguém, da área política, que se aproveita destes lapsos da Lei. O Governo é legalmente obrigado a incluir nos OE subsídios para as federações desportivas, em função da sua representatividade e objectivos.

      Eliminar
  4. Ouvi o Fernando Santos, no espaço da Igreja Católica do programa da Antena 1, " A fé dos Homens", muito sincero e taxativo a dizer que deixou a engenharia para se dedicar exclusivamente ao futebol, por causa do carcanhol. " as remunerações não têm nada a ver". E também ouvi falar nos 200 mil mas não percebi que era por mês. É simplesmente obsceno. E este povo não tuge nem muge. Aliás, como não tugiu nem mugiu com a construção dos 10 estádios que continua a pagar. Agradeço a explicação do amigo Ernesto, confirmada pelo amigo Tapadinhas. Claro que o Guerra mesmo depois de morto continua a ter razão. E Eles abusam!

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.