sábado, 10 de setembro de 2016

É em Agosto


É em Agosto que a Economia mexe. E se mexe. Os incêndios são mais-valias que engrossam uns tantos bem organizados com muitos milhões, enquanto o Estado esfrega as mãos de contente, porque tudo floresce e enriquece, enquanto o país fica em chamas devido a tanta miséria comportamental.
E vejam só o que acabamos de saber: existem pilotos da Forças Aérea que metem sistematicamente férias em Agosto, para irem para os exércitos privados, a fim de combaterem os incêndios.
E se os bancários fossem de férias para irem trabalhar em outros bancos, e, assim, sucessivamente em outros sectores laborais? Ainda nenhum Nobel de Economia pensou em tal.
Portanto, quais Al-Qaeda, Estado Islâmico, Boko Haran, Al-Sbabaad, ou outras súcias de criminosos! Nós, intramuros, temos mercenários topo de gun, incendiários providos dos mais sofisticados tridentes, bem como uma parafernália de tropilhas de economistas e doutores de leis, que, com este pujante negócio, engordam a bolsa em troca de tanta ignição espontânea. E tudo para bem da Economia que em Agosto muito mexe, até que a galinha de ovos de oiro – Portugal – não tenha mais nada para arder.
JA

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.