sexta-feira, 3 de fevereiro de 2017

A pobreza infantil

Pela segunda vez ouvi, na "Quadratura do Círculo" da SICN, Jorge Coelho (JC) fazer a rábula da "pobreza infantil". Isto porque, correndo o risco de ser redutor, há coisas que me parecem mais ou menos óbvias. Porque há  a dita pobreza? Tendo em conta que a infância vai até aos 10-12 anos, tenho para mim que a pobreza dos infantes é... a pobreza dos pais! Daí que, quase silogisticamente , façam tudo por acabar com a última que terminam também com a primeira.
Há coisas que entendo que existem só para baralhar e os "grandes planos específicos" reclamados" por JC são demagógicos. Coisa similar se passou com a criação duma Comissão Para a Natalidade, presidida por Joaquim Azevedo da Universidade Católica, durante o último governo PSD/CDS e, portanto, em plena crise de baixa de rendimentos. Não parecia evidente que, para além de outros factores com menos peso, a baixa natalidade se devia a uma atitude responsável  dos casais?

Fernando Cardoso Rodrigues

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.