segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Assim vai o mundo: uma ‘trumpa’!


A Coreia do Norte, talvez pensando estar a brincar às bombinhas de carnaval, fez mais um lançamento de um míssil balístico direccionado para o Japão.
A Coreia do Sul recriminou tal prepotência belicista.
Entretanto, o Japão também não gostou da brincadeira. E por outro lado, durante a estada do primeiro-ministro japonês nos EUA, Donald Trump afirmou estar a 100% com o país nipónico, acerca de tão intolerável insolência.
Por sua vez, enquanto o superado movimento Brexit, tornado realidade, continua a sua senda separatista, a madame Marine Le Pen o mesmo quer obsequiar os gauleses e afrontar os unionistas europeus.
Cá, como sempre, longe de vivermos somente à nossa custa continuamos cada vez mais a depender dos outros, os quais tudo de válido que ainda tínhamos nos subtraíram com o conluio de traidores pátrios, deixando-nos completamente dependentes. Como por exemplo de alguns negativos casos que ora nos vêm à memória: 1) a energia eléctrica (EDP) está nas mãos e nos cofres da China; 2) o agente aéreo-portuário (ANA) está na França, enquanto a operadora que voa com a bandeira nacional esvoaça nume deriva perigosa de 50%; 3) os cimentos passaram para a outra banda do Atlântico; 4) na banca, um dos bancos, de português, só tem o nome, e a cheta é de nuestros hermanos.
E, no meio desta destabilização generalizada, temos o presidente de todos os afectos a afirmar extramuros (em Madrid), que a actual solução governativa – que gente maldizente baptizou de geringonça – tem superado todas as expectativas, numa diametral visão negativa da oposição de direita, a qual está cada vez mais torta que um arrocho.

José Amaral

nota: o destak publicou este texto na íntegra em 14/2/2017



3 comentários:

  1. Só desgraças amigo Zé! desgraças e ameaças à Paz.E ainda podia aí acrescentar mais algumas. Como esta que acabei de ver agora em manchete no Expresso:" EUA, enviam tropas e tanques para a fronteira russa." Isto, enquanto na Ucrânia os neo-fascistas acentuam provocações. Ou o apoio de Trump a Israel que aumenta colonatos na Cisjordânea.

    ResponderEliminar
  2. Tem razão Amigo Francisco. Mais haveria que mencionar, mas como sou repentista, aqui vai, se não, não escrevo nada.
    Um forte abraço.

    ResponderEliminar
  3. O mundo estava uma maravilha, talvez um paraíso, e vem o Trump e estraga tudo. Temos de recuperar e alinhavar, mais ou menos, a mensagem do Almada Negreiros sobre o Dantas, "Abaixo o Trump e morra quem o apoiar". Isto está pelas ruas da amargura e todos, uns mais que outros, temos responsabilidade, nem que seja por inacção, pelo estado das coisas. Contudo, como é histórico, descobre-se sempre alguém que responsabilizamos por tudo, aliviando assim as nossas consciências. É da condição humana e não podemos fugir disso.

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.