segunda-feira, 31 de julho de 2017

A Venezuela dá p´ra tudo!

- Quem todos os dias vê os canais de têvê que emitem aquilo que pretendem fazer passar como notícias, sobre o actual momento que se vive na pátria de Hugo Chavez e da revolução bolivariana, e analisa com olhar de lince e juízo crítico, clínico, verifica que os grupos de manifestantes que provocam a bagunça nas ruas de Caracas, são os privilegiados, os bem vestidos e melhor alimentados. Não se vê nestas manifestações para têvê propagar, o Povo. O povo que sofreu às mãos da classe burguesa, e da classe média e média alta, as agruras, o desrespeito, que actualmente com Maduro vê ser restituído, apesar das dificuldades criadas pelos sucessivos boicotes dos países que apostam tudo para esvaziar o triunfo do oxigénio que a revolução instalou naquela nação. Eu estou com Maduro e com o povo verdadeiro, venezuelano. Aquele que ainda não conseguiu as conquistas mais significativas, mas que se libertou do jugo imperialista e capitalista que os esmagava. O povo que se não vê nas ruas a incendiar e a destruir o país de Bolívar. O povo que tem as mãos gretadas e o rosto enrugado. O povo que lavra, talha, ergue, conserta, e trabalha por dias melhores. Aquilo que se vê através das imagens que nos chegam, é a desordem organizada por uma oposição de ambiciosos, que querem recuperar os privilégios de outrora em detrimento do bem estar colectivo. Pelas imagens que nos chegam só se vê roupa e calçado de marca a correr e a largar tochas parasitas, para criar o caos, pretendendo com isso criar um clima de medo e um ambiente que se quer confundido com desejos que não correspondem ao querer da maioria dos venezuelanos, mas aos interesses de quem os comanda e manipula. É por alguns estarem do lado errado da verdade e da notícia séria, que são proibidos de entrarem naquele país para fazerem reportagem. Os seus objectivos não são claros, ou são-no, como o provaram já pelas emissões que têm mandado para o ar, intoxicando-o com notícias falsas e sob encomenda. Não se queixem. As revoluções não se fazem para agradar às classes dominantes, mas para dar ao seu povo sofrido, um futuro melhor e diferente daquele que os reaccionários foram capazes de dar, e que andam desagradados agora. Viva a Venezuela!

                                           

3 comentários:

  1. É tudo assim a "preto e branco", como o "pinta"? Não o creio. Eu nunca consegui ler a marca do calçado e olhe que hoje há boa contrafacção. E os jornalistas a quem é vedada a entrada...estão todos a soldo do "imperialismo" com as suas "fake news"? "É proibido proibir", ou não? . E depois, custa-me acreditar num homem que "viu Chavez num passarinho"... E o povo só é povo quando é paupérrimo e "ranhoso"?

    ResponderEliminar
  2. o caprile randonsky até espuma quando incita à violência e à morte os seus otários, que o escutam e, pior, o seguem. Dos seus olhos sai apenas veneno e ódio. Eu estou preocupado com os milhares de prisioneiros em geral mas também com o nº gigante de jornalistas detidos na Turquia e para aí a SIC não envia repórteres nem mede distâncias. A Turquia fica aqui ao lado. A ela ninguém boicota ou provoca embargos. Também não ouço ruído dos analistas que se manifestam enquanto leitores participantes. É o que temos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como saberá, por comentários meus, tenho por Erdogan um "carinho especial"! Venha o diabo e escolha...

      Eliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.