segunda-feira, 17 de julho de 2017

O Dr. Gentil Martins

O Dr. Gentil Martins (GM)  é uma referência na Cirurgia Pediátrica. O Dr. GM não é uma referência ética portuguesa. O Dr. GM é um grande profissional da Medicina Portuguesa mas fez declarações "miseráveis" ao chamar de "estupor imoral" (sic) o Cristiano Ronaldo. O Dr. GM é homofóbico e distorce conceitos sociais, médicos e até legais, sobre a homossexualidade. O Dr. GM vale o que vale (e vale muito) mas não é paradigma para uma sociedade. Sinto-me triste por ele ter sido Bastonário do médicos, mas História é História e ele faz parte dela. Felizmente que a tentativa de nova eleição para o mesmo cargo, anos mais tarde, não teve sucesso. Talvez pela premonição que se intuía do que agora mostrou à saciedade nas palavras ditas e nos conceitos expressos.

Fernando Cardoso Rodrigues

22 comentários:

  1. Dada a provecta idade do excelso senhor, proponho que recorramos à nossa caridade cristã para avaliar os seus disparates...

    ResponderEliminar
  2. Desculpar-me-á o senhor Tapadinhas, mas um homem daquele estatuto não pode, em condições normais, dizer o que disse. Ele é, dado o seu passado, um "líder opinion", e a menos que a senilidade já o afecte, o que é normal, não pode impunemente dizer coisas daquelas!

    ResponderEliminar
  3. Um homem com 87 anos e um passado que enriquece o país, que pertence a uma escola antiga, tem mais de ser percebido por outras gerações, do que ser causticamente castigado com críticas, embora possamos discordar do seu parecer. É necessário perceber que existe uma acentuada diferença entre gerações, quer quanto à formação, quer quanto a velhos e novos costumes. Há 500 anos entendia-se a escravatura como uma componente social e a pena de morte, só há cerca de 200 anos acabou nalguns países e, infelizmente ainda pertence ao código da justiça de alguns países que consideramos civilizados. As pessoas sofrem a influência do meio onde são criadas e não fácil eliminar alguns preconceitos. Não quero ter sempre razão, mas esforço-me por compreender os meus semelhantes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Dr. Gentil Martins ainda faz intervenções cirúrgicas. O Dr. GM é portanto do séc.XXI e do ano de 2017. E fala, como se viu, e é ouvido. Nem sempre a idade quer dizer senilidade. E assim sendo, ele, como eu, como todos, lemos,ouvimos e pensamos. Todos nós sofremos a influência do meio e nada nos desculpa ( a não ser a tal inimputabilidade) naquilo que dizemos, mormente quando falamos com responsabilidade que nos é exigida. Só por ironia poderia usar a "caridade" (cristã ou não) e ao não fazê-lo presto uma homenagem ao valor do Dr. GM, não ao pensamento do homem que pronunciou aquelas "enormidades".

      Eliminar
  4. Compreender os outros não é ser caridoso, é ser humamo e perceber o homem e as suas circunstâncias. Julgar não é fácil, por isso os antigos, à falta de formação profissional adequada para o efeito, que hoje se dá aos mais novos, aceitavam as decisões dos velhos que eram reconhecidos como juízes. Tudo mudou, tudo evoluiu, mas a ética, o respeito pelo semelhante continua a ser um valor, que deve ser perene. Tenho muita admiração pelos profissionais que cuidam da nossa saúde, daí, talvez um respeito por um médico que com 87 anos ainda exerce, segundo afirma o Dr. Fernando Rodrigues. Lá muito no fundo, nós estaremos de acordo, porque uma opinião discutível, que pode não ser a nossa, não retira o valor a um homem que fez o juramento de Hipócrates.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Quem lhe tirou o valor? Escrevi algo que o sugira? Bem pelo contrário. Repito o que disse: foi um óptimo cirurgião pediatra. Onde estou completamente de acordo com o Dr. Joaquim Tapadinhas é que "o respeito pelo seu semelhante continua a ser uma valor". Pelos vistos tudo o que o Dr.GM não foi... pelo menos com o Cristiano Ronaldo.Mas não só.Se "tem mão para operar" tem cabeça para pensar. O que acho que ele fez, só que foi pelo lado do "arrocho", o que não me espantou tanto assim, sabendo eu os traços do seu pensamento anterior.
      Em jeito de "rodapé" (sem "aparente" ligação com GM),hoje o juramento de Hipócrates tem valor puramente simbólico já que a medicina hipocrática, dita paternalista, há muito "foi à vida".

      Eliminar
    2. Os valores simbólicos, porque são símbolos, são eternos, não são modas, e é preciso considerá-los no tempo. Todos somos filhos do passado, bom ou mau, que ele tenha sido. O meu respeito pela História, talvez fora de época para muitos cidadãos, pode levar-me a fazer considerações que não sejam apreciadas por muitos dos meus interlocutores. Daí, não vem grande mal ao mundo, porque ninguém é perfeito. O meu Amigo é um lutador incansável e bem apetrechado, e fundamenta muito bem os seus pareceres, o que valoriza imenso o diálogo. Um abraço lusitano.

      Eliminar
  5. Já vi comentários miseráveis a chamarem até fascista ao Senhor. Quando tiver vagar vou expressar a minha opinião também, que não é nada abonatória à compra de crianças...Como ele faz com os seus muitos milhões que o sistema lhe permite ganhar enquanto milhões sobrevivem ou morrem literalmente de fome...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se viu comentários miseráveis, olhe, deite-os fora. Olhe, Francisco, o que o Dr.GM chamou a CR foi "estupor imoral" e não "capitalista explorador"...

      Eliminar
  6. O dr. Gentil Martins é um conservador nato, condecorado por dois presidentes (Ramalho Eanes e Cavaco Silva). Na entrevista exagerou ao não esconder o que pensa, sem aprofundar e não se refugiando no politicamente correcto. O que pensa da homosexualidade é inaceitável, ainda mais nos tempos actuais. Sobre o Ronaldo, pode ter ido longe de mais na linguagem e não foi pedagógico, sobre a opção paternal do craque, que quando confrontado há tempos, com eventual problema da ausência de mãe para o filho Cristianinho, terá efectuado afirmação do género, que um pai com muito dinheiro compensa a ausência duma mãe...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O Dr. GM não "aprofundou"?! "Politicamento correcto" ?...O que é isto neste assunto e caso?

      Eliminar
  7. Por vezes estas pessoas não sabem recatar-se TOTALMENTE a tempo, e entram no ridículo e vai-lhe ficar "colada" esta imagem, o que, recentemente numa qualquer "aparição" já tinha sucedido.

    Nem todos têm a capacidade de lucidez, como tem tido o Adriano Moreira.

    E quanto ao senhor, citado e muito bem , pelo Fernando - já nem apetece escrever o nome do douto senhor - , estivesse sossegado e calado....mas! as televisões, os jornais, etc.....quando precisam de vender........buscam.....e por vezes,....

    ResponderEliminar
  8. Amigo Fernando, eu não critico o CR por ter muito dinheiro.Critico e, modestamente combato é o sistema que tal lhe permite. Quanto às afirmações do Dr. Gentil Martins relacionadas com a homossexualidade, claro que não concordo e também as critico. Em relação às barrigas de aluguer acho uma aberração e lamento as infelizes que a isso recorrem. Nesta matéria, concordo em grande parte com o Dr. GM com a crítica que faz ao CR.

    ResponderEliminar
  9. Tenho lido, de gente da bola, muito insulto a Cristiano Ronaldo. De gente das fofoquices, idem. Mas de gente como o Dr. Gentil Martins, era só o que faltava. Pelos vistos, para ele, é mais fácil separar siameses do que criticar opções com que discorda chegando ao ponto de ter sido insultuoso para com Cristiano Ronaldo e sua mãe. E neste aspecto, o que é lamentável, o senhor doutor foi muito infeliz.

    ResponderEliminar
  10. Obrigado a todos pelo debate que, como sabem, é o coração dum blogue. Pela minha parte vou terminar de uma forma que não me agrada muito pois é uma... redundância. O que me fez escrever o texto foi a lúcida entrevista do Dr. GM. E a necessidade de não deixar passar em claro as também lúcidas mas abstrusas ideias que ela veicula. Bem como o tom simultaneamente dogmático, insultuoso para alguns e ainda homofóbico. O resto, nada despiciendo, tal como se é curial a "barriga de aluguer", não cabe necessariamente aqui, com é óbvio.

    ResponderEliminar
  11. HOMOSEXUALIDADE(só faltava cá eu!)


    ...eu estou com o Gentil. Também eu entendo que se trata de uma anomalia anti natura, um desvio compreensível/explicável, mas uma anormalidade(como tantas) que se deve aceitar mas não negar ou branquear com explicações desajeitadas e estúpidas, só para parecer que somos modernos e mais felizes, porque as encaixamos com naturalidade. Não será uma doença, mas uma falha, uma avaria no processo de desenvolvimento, um desencontro da ordem natural das coisas que estruturam a mente e regulam o corpo. Algo que nem os próprios gostam. Por isso reagem, manifestam-se e se agrupam em bandos à procura de aceitação e de solução. Eles próprios se marginalizam e têm necessidade de se manifestarem, e até se tornam violentos, talvez porque se sentem "guetizados". A natureza certa, não precisa de nada disso. Por isso se chama, Natureza!

    ResponderEliminar
  12. Até que enfim que foi dado à estampa um comentário à altura do que estava em debate. Estou consigo, Companheiro de brilhante mente, mui ilustre escriba de pena fiel.
    Um forte e sincero abraço, para si e restantes confrades.

    ResponderEliminar
  13. Ainda bem que o Joaquim Moura veio para dar valor à "coisa"!... Ainda porquanto é raro "sair da toca"do (bom) escriba para entrar na liça dos "comentadores". Tenha cautela Joaquim senão ainda o transformam em oráculo, mesmo que o senhor não goste desse papel. Mas o seu comentário é valioso, mesmo que se discorde de muito do seu conteúdo, como é o meu caso.

    ResponderEliminar
  14. A conversa vai longa mas, com a vossa paciência, esticá-la-ei um pouquinho mais. Também não estou de acordo com o Joaquim Moura porque acho que a tolerância, a par da democracia, é uma das grandes conquistas civilizacionais e isso, obviamente, impede (a quem dela professa) que interfira nas opções de cada um. Para Grande Educador da Classe Operária, já nos bastou o Arnaldo de Matos, lembram-se? Por outro lado, tenho a certeza de que o Joaquim Moura não pensa que a Natureza "certa" precisa de coisas como, por exemplo, o cancro.

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.