terça-feira, 18 de julho de 2017

Sting entre nós!

Obrigada pela sua música, Sting! Sou apaixonada pelas suas canções. (Sei que este é o melhor reconhecimento que ele pode receber). Obrigada à organização do Marés Vivas que trouxeram Sting a Gaia! Muito bom. É um privilégio ter um músico da sua estirpe entre nós!
Ele é tão genial em tantos aspectos. Sting é um artista que está em aprendizagem constante. Absorve tudo, em todos os lugares, e de todos:  de Beethoven a John Cage... . Talvez a sua música seja tão genial e fantástica e será imortal porque , tal como estes compositores , de épocas tão difentes, Sting, hoje, dá o mesmo valor ao silêncio que ao som! Poucos recursos - não mais que meia dúzia de músicos em palco, -  mas um resultado perfeito. É uma delícia ouvi-lo e aprender com ele ( ficará para a História da Música o seu discurso por ocasião da atribuição do Polar Music Prize 2017).
Sting sabe comunicar, acima de tudo: o público foi levado , sem pensar , embriagados (no bom sentido), felizes, a repetir à exaustão «message in a bottle», « Roxanne» ou «Be yourself , no matter what they say». O publico também criou música! Trouxemos a sua música na cabeça e, sobretudo,  no coração.
Sting nasceu em 1951? Não parece.
Sting, uma inspiração!

1 comentário:

  1. Sortuda por ter arranjado bilhete! Mesmo o meu "ouvido duro" intuiu todo valor que ele tem!

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.