sábado, 29 de julho de 2017

QUEIMEMOS O DINHEIRO!

Safar-se, lutar pela vida, competir pelas notas escolares, competir por um emprego, desenrascar uma profissão, correr atrás do dinheiro, correr atrás do poder, tudo isso é absurdo, destruidor da infância, da adolescência e da juventude e anti-vida. O que é belo é o experimento permanente de Nietzsche, é a busca da sabedoria de Sócrates, é a brincadeira permanente das crianças e de Morrison, é o amor de Jesus. Para quê, portanto, passar a vida a empurrarmo-nos uns aos outros, a devorarmo-nos uns aos outros, a trepar uns para cima dos outros? Não, está tudo errado desde o início. Queimemos o dinheiro, expulsemos da Terra esses assassinos que nos enganam com a cantiga do lucro e do sucesso, com os seus impérios e as suas putas políticas, mediáticas e financeiras. Felizmente, o caos e o apocalipse estão a instalar-se no império. Os espectros de Bakunine e Che Guevara voltam a ecoar por todo o lado. Os capitalistas incendeiam-se uns aos outros. O medo reina nos grandes e nos pequenos. Zaratustra bebe, dança e ri.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.