domingo, 17 de abril de 2016

A FARSA DOS VENDILHÕES

Apesar das pessoas continuarem a comerciar, a mercadejar com uma aparente tranquilidade, vivemos nas vésperas do caos, do apocalipse. O terrorismo dos fanáticos de Alá, a imensa fraude dos offshores, dos "Documentos do Panamá", o próprio capitalismo em si que converte a vida numa corrida pela sobrevivência, os desastres naturais que se avizinham, tudo isso torna o mundo num local muito perigoso. Não obstante a boa vontade de alguns, o que é certo é que isto se tornou num covil de vendilhões e mercadores, sem ponta de ética, que tudo fazem para enriquecer à custa dos outros ou para acumular mais poder. Os próprios pequenos são piores do que os grandes quando se trata de trepar, de passar por cima dos seus iguais em busca do emprego, da carreira, do cargo. É uma autêntica selva. E depois que vida tem essa gente? Nascem, são lançados no mundo, brincam uns anitos, vão à escola, aprendem umas coisas e o sistema começa a impingir-lhes regras, modos de comportamento, códigos de conduta, começa a domesticá-los, continuam a estudar, chegam à adolescência e metem-lhes na cabeça a ditadura do dinheiro, a competição, a obediência, depois começam a ser encaminhados para o mercado, começam a trabalhar se arranjarem emprego, fazem umas asneiras, assentam, casam ou não, têm ou não filhos, vêem TV, envelhecem, morrem. É isto a vida. É esta a porra da vida que lhes está destinada. É para isto que viemos ao mundo? Não, mil vezes não. Contudo, só alguns questionam o transe, só alguns se rebelam, só alguns escapam. É, de facto, muito poderosa a máquina de lavagem ao cérebro via media, via escola, via trabalho, via família. Os próprios pais querem entregar os filhos ao capitalismo, querem que eles sejam bem-sucedidos, poderosos, ricos, como bem diz o padre Mário de Oliveira. Não querem que sigam o caminho da sabedoria, da iluminação, da revolução como Sócrates, Jesus, Nietzsche, Bakunine. Não querem que questionem tudo isto e concluam que tudo isto é ridículo como fez Jim Morrison. Porque tudo isto é uma farsa de merceeiros que nega o amor, a liberdade, a poesia, a verdadeira vida. Porque tudo isto é podre e maligno e tem de ser destruído, antes de mais, dentro das nossas mentes.

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.