quarta-feira, 27 de abril de 2016

NATUREZA VIVA

                                                            BELEZA POR TODO O LADO

Há umas semanas que venho observando, daqui do meu canto de leituras e escritas, através da janela, a azáfama da passarada, sobretudo melros, mais vistosos, a pontilharem de ninhos a sebe alta, de múltiplos arbustos e trepadeiras que me protege a privacidade.
Ao ninho que me fica mais ao alcance da vista, tenho visto tudo desde o início, os cuidados da ave ao transportar para lá todo o material necessário, nunca indo directamente para o sítio, mas pousando, com a carga no bico, olhando à volta, no loureiro, no limoeiro, na figueira, de galho em galho até ao salto final…
Percebi que, por mais próximo que eu esteja do vidro, de fora para dentro não dão pela minha presença, certamente pelo efeito “espelho”, o que me permite “espiar” à vontade. Este ninho já tem crias e é impressionante como são comilões, obrigando os pais a um trabalho constante; ainda a comida não chegou bem lá e já estão com os bicos abertos, ao pressentí-la próximo.
Há cuidados importantes a ter, nesta fase da procriação, como não aparar as sebes, embora pouca gente se “rale” com isso. Aprendi há muito que se deve fazer esse trabalho com antecedência, para não ser necessário mexer muito quando há ninhos, que, sendo postos a descoberto, pouco que seja, os melros, sobretudo estes, abandonam logo e vão fazer tudo de novo noutro sítio.


                                             Amândio G. Martins

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.