terça-feira, 26 de abril de 2016

PODRIDÃO E GANÂNCIA

                                                        MALHAR EM FERRO FRIO

Inserto na página 2 do JN, no seu habitual cantinho das terças feiras, o texto de hoje de Mariana Mortágua trata o recorrente assunto das offshore, esse poço sem fundo de todo o tipo de traficâncias, que tanto cobre as vigarices do mais descrente num mundo para além deste, como o mais “piedoso” dos cristãos/católicos, com capela privada e, se calhar, padre privado também…
Mas esta economista, apesar da sua juventude, não é nada ingénua, e sabe muito bem que estes esconderijos são apenas mais um dos muitos podres da tenebrosa máquina capitalista, que há muito já capturou a política, mesmo naquela parte do mundo onde era suposto isso não poder acontecer.
Já que não é fácil um acordo abrangente, sugere Mariana que deve cada Estado tomar medidas restritivas do acesso àqueles “paraísos”; só que, num caso destes, a “máquina” usaria todo o poder de chantagem que detém sobre os governos para castigar qualquer país que se atrevesse a tal.
Como comentava o presidente Obama, referindo-se aos famigerados “papéis”, não é ilegal o procedimento das empresas que usam tais métodos porque as leis estão mal feitas; e todos sabemos como actuam os pederosíssimos “lobbis” para que elas sejam feitas a seu gosto.        

                                             Amândio G. Martins


Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.