quarta-feira, 13 de abril de 2016

CIDADÃO SOFRE

                                                  COMO ÉS VULNERÁVEL, Ó MEXILHÃO…

A venalidade em lugares sensíveis da máquina do Estado deve ser tão velha como ela própria, e nem mesmo com os mais sofisticados meios ao dispor, como hoje se verifica,  se consegue evitar que as pessoas desonestas tentem a sua “sorte”, que redunda sempre no azar dos cidadãos pagantes
Não serve de consolação, mas não é um exclusivo nosso. Na supostamente mais rica e desenvolvida nação do mundo, Estados Unidos da América – USA – são reportados problemas gravíssimos no mais recente número da “Fortune”, revista dedicada ao mundo empresarial e dos negócios e sempre muito crítica dos governos na sua ganância de extorquir os contribuintes.
Num trabalho de três páginas assinado por Zen Wieczner, com o sugestivo título TERRIBLE, HORRIBLE, NO GOOD, VERY BAD, permito-me transcrever o primeiro parágrafo:
“This is a story about the Internal Revenue Service – IRS -  an 84,000 employee governement agency with a job that ´s as vital as it is hard to love – securing  the trillions of dollars in taxes that make de governement run. And these days, it ´s an agency down on it ´s luck: plagued by angry  politicians, frustrated taxpayers, hordes of identity thieves and hackers.


                                             Amândio G. Martins

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.