sábado, 30 de abril de 2016

"Vale tudo"

Desculpem, o jornal e os leitores se por hoje esta crónica não se estender ao comprido, nem se alongar na dissertação, mas eu estou com pressa para ir a correr para o facebook, pois fervo de pressa e curiosidade, a querer saber o que é que o leonino Bruno de Carvalho, grande mestre em golpes baixos "postou" logo ao final do combate, que opôs os minhotos da cidade-berço do Fundador Afonso ao SLBenfica, clube da capital do reino, e que reina que nem rei da selva, no campeonato de futebol, neste momento. O que terá ele registado na sua página de combate sobre a actuação do árbitro Paixão, que Bruno também é, o que os familiariza por coincidência. E que apreciação faz do jogo de kikboxing apresentado e certamente aconselhado, antes de entrarem na arena, por Sérgio Conceição aos seus gladiadores, enquanto táctica no confronto contra a equipa da Luz, para travar o voo da Águia? Ouvido o técnico dos vitorianos no final da contenda, o Benfica não mereceu a vitória, e só a conseguiu porque o Bruno do apito, ajuizou com paixão desigual, alguns lances, que foram fatais e originaram a sua expulsão e derrota. Os cartões amarelos exibidos aos atletas de jiu jitsu vimaranense, não se justificavam, pois após cinco minutos de jogo, ainda não haviam pernas partidas nos atletas adversários, e já três amarelos estavam mostrados, o que condicionou a actuação da equipa do Conquistador, em baixo de forma esta época. Não se lembrou o mister Sérgio de dizer e culpar os seus guerreiros, de que perderam por falta de eficácia na hora de enfrentar a baliza e o seu guardião. À táctica posta no terreno, agressiva, violenta a exigir dureza por parte do juiz ao aplicar os castigos, perdoando-lhes até uma penalidade, o comandante dos minhotos, apenas encontrou desculpas para o desaire sofrido, incriminando o árbitro e o estado de espírito que se podia gerar no país se o SLB, não ganhasse o combate. Segundo ele a nação vinha abaixo, quer no desporto, quer até na Política nacional que conduz o seu destino austero e amarrado às cordas. E o tal Bruno de Carvalho, que dirá no seu facebook, aonde ele treina o verbo, se após isto que assim se passou, reza a lenda, regressar do Dragão sem conseguir usar da espada de bom gume que ali desembainha, e da língua afiada que o leve ao triunfo sobre a equipa azul e branco, no campo verde da batalha a norte, que o manterá em pé na luta que trava com o seu rival mais próximo e com uma história mais conseguida, e bem mais rica? Vamos ler então o que reclama o Bruno, dirigente muito verde, à procura da página da vitória, que se esconde sob a juba da fera, há muito tempo .

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.