sábado, 16 de abril de 2016

O Bloqueio do Bloco

O Bloco de Esquerda(B.E), partido representado na Assembleia da Repúplica e associado ao Governo, parece querer andar a brincar com as palavras. Para o Bloco, não há nada de momento que mais o preocupe, se não um cartão que quer que seja também, uma cartona. É capaz de ser um trauma, próprio de umas meninas que estão isentas de problemas com filhos e maridos, emprego, salário, e sem sentirem na pele a violência dentro de portas por onde não reina a paz, e por onde não entra o pão por falta de trabalho, e qualquer meio de rendimento que melhore o sustento da acalmia. Dedicam-se por isso essas "beldades", a propor ao Governo de todos os portugueses, que acabe com o tal cartão de identificação, que diminuiu de tamanho mas aumentou a polémica. Cá para mim são miudices de mulheres ou de género por identificar com exactidão, desde o embrião. Tais rapazas não querem descriminação em relação aos rapazes, e vai daí exigem uma mudança do nome do cartão de cidadão, para nome sem género. Para coisa neutra. Uma igualdade(!) se possível. Em tempos, quando alguém aborrecia a mona do pai, por fazer o que não devia ou estragava o que ele montava, este dizia-nos em modo de reprimenda-"está quieto. Larga isso. Vai brincar com a pilinha". Ora está bom de ver que tal repreensão só podia ser dada aos rapazes, assim nascidos e sem mudança de género pelo caminho. Elas escapavam por razões óbvias. Já vários colunistas e articulistas com assento nas redacções dos média, se debruçaram sobre esta matéria e sobre o material de que se fazem futilidades como a que consome a mona do BE. E bem que o fizeram, que agora pouco mais haverá a acrescentar. Mas há nesta pretensão de querer um cartão que se chama de cidadão, e que o BE quer que se passe a chamar de - "cartão de cidadania", uma falha por explicar, ou será uma falha por distracção minha. É que não li, como é que o Bloco quer chamar ao "cartão" daqueles cujo género permuta do dia para a noite, uma vez que já há quem reconheça a existência de um 3º género, e se calhar de um 4º. É só apalpar melhor e sentir-se-à. Se há já quem dê palpites para que o "cartão" substituto do antigo B.I. se possa chamar de - "cartão de cidadão e cartão de cidadâ", contemplando assim,todos, eu proponho que se venha a designar de "Cartão do Género Animal", pois que se fosse "do Género Humano", levantava-se de novo o problema para o BE, pois elas são "do Género Humana". Ora se se optasse por "...Género Animal" até dava para lhes recomendar de vez em quando, que se as preocupações maiores que elas/eles têm, são deste género, a gente sempre podia dizer-lhes - "vão-se catar". Debrucem-se mas é sobre coisas, assuntos, causas sérias, que ajudem a melhorar e a resolver a vida das pessoas, e parem de brincar com a ... a... inha!
                 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.