quarta-feira, 18 de julho de 2018


Assombração de povos...


Quando o ditador Somoza massacrava o seu povo, a sua “remoção” do poder foi bem vista pelos democratas de todo mundo; hoje, com aquele Ortega que, juntamente com a mulher, detem o poder na Nicarágua, a usar os mesmos métodos de Somoza, urge que as forças da liberdade e da Justiça se levantem e lhe perguntem que espécie de líder é ele e aonde pensa que vai buscar legitimidade para proceder assim.

Simão Bolívar tinha morrido havia já dezenas de anos quando nasceu Augusto Sandino, mas deve ter sido para este a grande inspiração da sua luta; e imagino-os lá do infinito observando envergonhados o sofrimento dos seus povos às mãos de  Maduros e Ortegas que, infinitamente pequenos, abusivamente  se servem dos seus nomes...


Amândio G. Martins

12 comentários:

  1. Por vezes aparecem textos em que que a "comparação" é feita entre dois seres, um ditador e um democrata, habitualmente para denegrir o último. No caso vertente, tem toda a razão. A comparação é entre Ortega e Ortega, o médico e o monstro, Olívia costureira e Olívia senhora, entre ele e ele mesmo, metáfora da "esquizofrenia"...

    ResponderEliminar
  2. Tanto na Nicarágua, como na Venezuela e na América Latina em geral ( o tal quintal das traseiras. Sabem de quem não verdade?)quem tem sabotado os governos que não lhes convém? Dito isto, em relação ao governo de Maduro, não me pronuncio. O que quer dizer que não aplaudo. Longe disso. Quanto ao de Daniel Ortega, estarei eu, ou os meus amigos, enganados.

    ResponderEliminar
  3. O que temos vindo a saber, senhor Ramalho, é que os perseguidos pelas milícias de Daniel Ortega, que assombra aquele país há dezenas de anos, nem nas escolas e igrejas encontram refúgio seguro...

    ResponderEliminar
  4. O Francisco entra com uns considerandos iniciais em que, podendo ter razão, não fala do que o texto do Amândio espoletou: Daniel Ortega. Foi este que discutimos. Ele e a sua "mudança". Como disse acima. Maduro não mudou, sempre foi como é, o que não é bom mas é assim.

    ResponderEliminar
  5. Não falo do texto do Amândio? Então falo de quê? Não terei toda a informação que vocês terão sobre a Nicarágua, mas tenho também a que me diz que por detrás dos distúrbios, estão os "suspeitos do costume". Os sucessores dos que contribuíram para o golpe no Chile e consequente assassinato de Allende. E outros golpes na região e não só. Depois, cada um acredita no que quiser. Quanto à Venezuela e ao Maduro, mantenho o que disse.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não se abespinhe, homem! Eu falei do Ortega libertador e do Ortega ditador e violento sobre o seu povo. ambos num só homem. Fez ou não essa "mudança"? Diz alguma coisa sobre ele ou não? E pode ser validada com a acção (em que você tem todo o direito de "acreditar") dos "suspeitos do costume"? Eu penso que não pode, o Francisco entende que sim.Aqui ficam as nossas posições.

      Eliminar
  6. Eis o Fernando no seu melhor! Primeiro não me abespinhei. Depois diz que eu não disse nada sobre Ortega. Então quando disse o que disse sobre a Nicarágua, não inclui o seu principal responsável? O Fernando gosta é que digam o que ele quer.

    ResponderEliminar
  7. A última frase é o "poema" já habitual. Se bem percebi ( e procurei bem nos seus três comentários) mas continuo a não ouvi-lo dizer nada sobre a personalidade de Ortega, que o Amândio, no seu texto inicial, diz não ser digno da memória de Sandino, nesta versão de agora. Eu concordo, e você? Não quero que me diga "o que quero", mas tão somente saber o que pensa sobre isso. Ou legitima o que ele está praticar?

    ResponderEliminar
  8. A mesma comunicação social que emite a SUA opinião sobre Daniel Ortega, é a que, por exemplo, silencia o horror que se passa no Iémen, às mãos da medieval Arábia Saudita, apoiante dos fanáticos criminosos do DAESH, aliada e principal cliente de armas dos "suspeitos do costume" ou o caos que vigora na Líbia, onde até floresce a escravatura, a venda de pessoas. E já lhe disse, Fernando, que tenho informação de que os "suspeitos do costume" estão por trás da insurreição na Nicarágua. Que é quer que lhe diga mais? Que Ortega se renda? Se estivéssemos a conversar, podíamos falar ainda sobre o aumento de 266 mil milhões de dólares que a NATO vai ter. Para quê Fernando? Para encher os bolsos aos donos do complexo militar-industrial. Para haver a possibilidade de destruir este nosso mundo. Sobretudo dos nossos descendentes.Falar ainda é muito mais fácil que escrever. Por isso, fico-me por aqui. Desejando uma boa noite a todas as pessoas, bem intencionadas, onde, como sabe, o incluo a si.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Estes diálogos no blogue têm um "senão", que é, ao eternizarem-se, se poderem transformar num "ping-pong" que, a determinado momento, se esgota. Acho que este nosso "triálogo" chegou a esse momento. Até porque, do que ficou dito por cada um de nós, muita ilacção há-de poder ser retirada pelos que nos leram. Cada um disse o que queria, às vezes até em jeito de pergunta. Bom dia para si!
      Nota: não quer facultar-nos a origem da tal informação que só você possui?...

      Eliminar
    2. Acabámos bem, Fernando. Subscrevo este seu ultimo comentário. Claro que sim! E sem qualquer ironia ou azedume da minha parte, até porque também me estou a rir, já estou a ouvir a gargalhada do Fernando: jornal Avante e CPPC. Estou a rir, mas não, obviamente, da seriedade destas duas entidades. Mas leio tudo! Depois faço uma síntese. Não tenho a pretensão de estar sempre certa. Mas é a minha. Que poderá ser alterada.

      Eliminar
    3. Ah... obrigado! Gargalhemos então, conforme propõe e adivinha!

      Eliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças. Não diga aos outros o que não gostaria que lhe dissessem. Faça comentários construtivos e merecedores de publicação. E não se esconda atrás do anonimato. Obrigado.