sexta-feira, 20 de julho de 2018


Os problemas da democracia...


É óbvio que o conceito de democracia de um almirante ou general americanos não é o mesmo de um social-democrata ou socialista europeu, embora aqueles já tenham evoluído dos tempos em que tudo que não fosse comunismo já era democracia. Habitual colaborador da Time, ao almirante James Stavridis foram facultadas oito páginas e a capa para falar da evolução das democracias no mundo e cita a célebre frase de Churchill, “The worst form of government except for all the others”.

Diz ter passado o melhor da sua vida em navios de guerra à volta do mundo defendendo a democracia contra o seu grande inimigo do século XX: “global comunism”. Refere as duas grandes nações com governos autoritários de um só homem; Rússia e China, três países da América Latina onde a democracia vem sendo maltratada; Venezuela, Bolívia e Nicarágua; na Europa, Turquia, Hungria e Polónia; Filipinas e ainda muitos outros na Ásia.

Do seu próprio país fala assim: Rising partisanship has diminished democratic compromise. President Trump´s attempts to discredit the media and the courts have drawn criticism and concern, but democratic institutions and free markets remain strong. E, apesar de tudo, vive num país onde é possível passar de um George W Bush para um Obama e deste para um Trump. E deixa vincada preocupação por haver no mundo autoritarismo em demasia, “One on tree people lives under an autoritarian regime, while many others are experiencing a decline in their democratic freedoms”.

Refere as redes sociais, com a facilidade de comunicação instantânea, como uma arma de dois gumes,como ficou demonstrado na chamada “primavera árabe”, onde bem depressa as esperanças feneceram porque os governos opressores também aprenderam a tirar partido dessas tecnologias...


Amândio G. Martins




Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças. Não diga aos outros o que não gostaria que lhe dissessem. Faça comentários construtivos e merecedores de publicação. E não se esconda atrás do anonimato. Obrigado.