sábado, 28 de julho de 2018


Planeta armadilhado...


À medida que a população mundial vai subindo uns degraus na qualidade de vida, as  implicações  que isso exerce no clima não param de crescer; o ar condicionado e todos os aperelhos de refrigeração garantem às pessoas um bem estar que não pode ser considerado luxo ou desperdício; dão conforto e salvam vidas, mas são também um dos maiores factores do aquecimento global. Como diz o responsável das Nações Unidas
para o ambiente, Erik Solheim, “Cooling is probably the bigest energy consumer”, e quando esta energia não é de origem sustentável, aí temos um grande contribuinte para o malfadado aquecimento global.

Como além de um alto consumo de energia, emitem hydrofluorcarbonetos (HFC´s), químicos assustadoramente perniciosos para o ambiente temos, como agora se diz, a tempestade perfeita, já que a tendência é para aumento do consumo daqueles aparelhos à medida que os povos vão saindo da pobreza. Segundo vários cientistas citados na Time, e a ONG “sustainable energy for all”, é urgente criar uma solução global para este tipo de aparelhos, desenvolvendo tecnologia mais eficiente .

Planear a criação e expansão destes novos produtos nos próximos anos implicará um esforço de grande magnitude, porque nem toda a gente estará em condições de substituír os equipamentos de cujo conforto já desfruta por outros mais eficientes mas, naturalmente, também muito mais dispendiosos no acto da compra, mas é esse o caminho...


Amândio G. Martins



2 comentários:

  1. O texto que publicou toca num dos nós difíceis de desatar no actual estado civilizacional. Vamos avançar tecnologicamente? Mas servirá para "emendar a mão" ou para criar novos problemas? Será assim "ad eternum" ou... "pescadinha de rabo na boca"? Nova espécie "pós-humana" já em "velocidade de cruzeiro"? Não sei, mas suspeito que será a última hipótese...

    ResponderEliminar
  2. É um problema muito sério, sim senhor; é que a redução de emissões está a ser desesperadamente lenta em contraste com o potencial de crescimento nos locais ainda não "desenvolvidos"

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças. Não diga aos outros o que não gostaria que lhe dissessem. Faça comentários construtivos e merecedores de publicação. E não se esconda atrás do anonimato. Obrigado.