quarta-feira, 11 de julho de 2018

                                     COMEMORAÇÕES DO 10 DE JULHO

Nesse final de dia, já noite, quando aos 14 minutos do prolongamento, o Herói Improvável, disparou aquela bomba, pleno de raiva e convicção, foi o DELÍRIO.
E ver  a emoção contagiante do Melhor do Mundo... ÉPICO.
Momentos sublimes que recordo nesta data, ou sempre que sinto falta de um suplemento anímico. Vou ao Yutube, clico, e... já está.  E vem-me à memória todos os males que me atormentam. E berro até que a voz me doa: contra a impunidade e as injustiças
                                        "     as touradas e os toureiros
                                        "     os políticos criminosos
                                        "     a corja e a escumalha, mais a desgraça que ela espalha
                                        "     os MDM`s

Desta vez, as celebrações terminaram em Quintandona, sem antes passarmos (para o aquecimento) pelo Ramiro de Pieres, depois pelo Careca (tem um branco exclusivo de se lhe tirar o chapéu), e pelo Moleiro.
Fui ao tapete, claro. Mas, pronto, já passou. Um café e uma Aspirina trataram dos danos colaterais.
Pró ano há mais.

José Valdigem

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças. Não diga aos outros o que não gostaria que lhe dissessem. Faça comentários construtivos e merecedores de publicação. E não se esconda atrás do anonimato. Obrigado.