sábado, 21 de julho de 2018

Governo, PSD, CDS, UGT e patrões - aliança perfeita...

As abstenções do PSD e CDS favoreceram os patrões que são seus representantes políticos, na
proposta da lei laboral, do agrado das confederações patronais e do executivo. A neutralidade
(leia-se abstenção) protege os generais, sempre! A UGT amarela, conluiou-se. Esta central
sindical está de acordo com contratos de muito curta duração, que se vão generalizar. E, se até
agora estavam confinados ao turismo e agricultura, passarão a vigorar em todos os sectores da actividade económica(!). Aquela, também acordou que, o período experimental nos contratos de trabalho, seja alargado, passando de 90 para 180 dias, para trabalhadores à procura do primeiro emprego e para desempregados de longa duração. UGT ao lado da precarização! Mais gravíssimo ainda é a continuação do banco de 150 horas, que o trabalho transfere para o capital gratuitamente. Multiplique-se milhões de horas de trabalho e esta oferta é milionária! A caducidade troikista/passista na contratação colectiva do trabalho - mantém-se…
   A proposta da lei laboral foi aprovada na AR pelo PS, que mais uma vez traiu os trabalhadores! O PSD ajudou, mas diz que luta pela erradicação da desigualdade social. A demagogia é desenvergonhada!

                                       Vítor Colaço Santos

1 comentário:

  1. O PS faz lembrar a velha fábula de La Fontaine. Depois de convencida pelo escorpião a dar-lhe uma boleia para atravessar o rio, a meio deste, crava-lhe o venenoso ferrão. A pobre da rã sentindo-se desfalecer, diz-lhe: então escorpião, afinal sempre me mordeste! Agora morremos os dois. Que queres amiga, foi mais forte que eu. É a minha natureza! Assim está o PS. Mudará algum dia?

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças. Não diga aos outros o que não gostaria que lhe dissessem. Faça comentários construtivos e merecedores de publicação. E não se esconda atrás do anonimato. Obrigado.