quarta-feira, 25 de julho de 2018

O homem escreve e é publicado!

E até multiplica as publicações, que são em maior número que os textos escritos! Como fez Cristo com os pães. Clona-os e distribui-as pelo mundo que as lê, para assim propagar a (sua) palavra tão esperada por aquele. Mas faz mais. Cataloga-as, coloca-as em pastas arranjadinhas e, se surgir uma oportunidade, lá vai com elas debaixo do braço para tentar falar de si e da sua obra, mesmo que aqueles que tentam informar sobre uma obra de grupo lhe rejeitem os avanços de pasta em riste, por variadas vezes, lá acabem por conseguir fazê-lo e, felizmente, publicar aquilo a que vinham à procura: um mundo de leitores-escritores. Assim mesmo, no plural, não somente de... um sonso. Vaidosos são os outros, especialmente os "encanudados" (este conceito é já todo um programa de "pensamento").

Fernando Cardoso Rodrigues

1 comentário:

  1. Da "Lei de Murphy": A presunção é a mãe de todas as borradas; Há dois tipos de adesivos: o que não cola e o que não descola...

    ResponderEliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças. Não diga aos outros o que não gostaria que lhe dissessem. Faça comentários construtivos e merecedores de publicação. E não se esconda atrás do anonimato. Obrigado.