quinta-feira, 19 de julho de 2018

Tacticismos fedorentos...

A viagem de Victor Orban, primeiro-ministro húngaro, a Israel... tirou-me o título da boca. O sei anti-semitismo ideológico não o impede de se dar bem com Israel. E o bom entendimento desta posição por parte de Benjamin Natanyahu, seu homólogo deste último Estado, numa "união" de antípodas ideológicos e civilizacionais.
Esta postura ambivalente nos palcos políticos do mundo, vai sendo regra. Desde que, por interesse ou/e má índole, convenha aos "parceiros". Nacional-populistas e protofascistas mas, também "europeístas"; chefes de Estado a dizerem "amen" ao "diktat" de outros, no país destes e enquanto denigrem os serviços e informação do seu próprio país; ditadores que não falam a língua que une e dá nome e "cimento" a uma comunidade, fazendo parte desta... e por aí fora.

Fernando Cardoso Rodrigues

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças. Não diga aos outros o que não gostaria que lhe dissessem. Faça comentários construtivos e merecedores de publicação. E não se esconda atrás do anonimato. Obrigado.