segunda-feira, 20 de março de 2017

4 º Encontro Nacional de Leitores de Jornais : Programa

Companheiros de Escrita e de Jornada,

 Acabei de receber o Programa para o nosso 4º Encontro, que gentilmente Maria do Céu Mota, como sempre, me enviou.
E, antes de agradecer o recebido, gostaria de impregnar o Programa com algo meu.
Assim,  aqui vai:
1 - Os Leitores-Escritores que queiram intervir podem ter um máximo de xis tempo para dissertar; contudo o mesmo tempo não deve ser rígido.
2 - O tema das intervenções deve ser generalista, sem ter a rigidez no nome.
3 - Todos os intervenientes deverão/poderão ripostar se forem mal interpretados. Isto é, complementar-se-ão com achegas que congreguem as sinergias necessárias no sentido unificador do grupo, como fruto final do Encontro.

O vosso sempre companheiro da Palavra Escrita e da amizade entre todos,

José Amaral

15 comentários:

  1. Respostas
    1. Infelizmente, não posso ir, pois estou já comprometido para a Assembleia Geral da Misericórdia de Armamar, da qual faço parte como membro da mesa administrativa. Todavia, já tinha afirmado da minha não ida ao Encontro.

      Eliminar
    2. Boa pergunta Céu! E certeira pois o José já disse que não ia. Tenha paciência José mas nós não somos "tolinhos da cabeça! nem crianças! Programa "impregnado de si"?! Por favor, não faça "catequese! talvez me julgue agressivo pois não é essa a intenção, mas somente, olhe... "valha-nos Deus!", como você diria.

      Eliminar
    3. "Boa pergunta", porquê? Por não estar presente, não posso opinar? Tenho paciência, pois, como diz o cantor 'tenho todo o tempo do mundo', ou "catequisticamente" dizendo, até onde Deus me deixar.
      Não percebo tanto afrontamento perante uma singela opinião de um ausente. Encerro afirmando de que nunca quis ofender ninguém, como também não quis ser ofendido.

      Eliminar
    4. "Boa pergunta" porquê? Olhe, talvez a Céu lhe possa responder pois ela já sabia que você não ia... Bom, mas quanto a isso não me meto pois não sou procurador dela, mas interpreto..
      Claro que você pode opinar sobre muita coisa, é um direito seu, mas dar critérios (desculpe mas são "delicodoces") normativos sobre uma reunião à qual não vai, não entendo! E, ainda por cima uns são intrusivos e outros são óbvios e até já ditos pela Céu. O que escrevi não é por estar "afrontado" com ninguém mas se há coisas que não "engulo", se me perecerem "abstrusas", digo.E, já agora, deixe, por favor, de falar em "ofensas", seja de cá para aí seja de aí para cá pois não é nada disso que se trata. E a"caixa de comentários" continua a existir, não é?

      Eliminar
  2. Amigo Fernando, Claro que não somos crianças. E temos a nossa opinião. Eu concordo plenamente com a do nosso companheiro Zé Amaral. Aliás, já tinha dito à Céu que achava que o que é proposto é demasiado rígido. Claro que temos que limitar o tempo. E que tal sermos todos, ou pelo menos a maioria a decidir? Imposições,Não! Apenas uma intervenção?. Deve haver, se for o caso, direito a resposta/s. Devemos previamente, lá, decidir isto.Tenho pena, mas compreendo, que alguns companheiros não possam estar presentes, o caso do Zé Amaral, mas deu uma excelente achega.

    ResponderEliminar
  3. Claro que as intervenções devem abordar a matéria que ali nos leva. Mas, acho eu, não devem obrigatoriamente restringirem-se a um tema especifico. Tal com todos, ou quase, vou intervir e posso na ocasião elaborar uns tópicos. Provavelmente até pode haver quem o faça de improviso. Porque não?

    ResponderEliminar
  4. Gostaria que lessem com mais atenção o que é dito no email com o programa do Encontro: "Como verificarão, há duas Comunicações de convidados : a do jornalista José Vítor Malheiros (manhã) e a da doutora Marisa Torres (tarde), bem como de dois momentos de Fórum onde, através de prévia inscrição (de preferência até sábado), os participantes poderão fazer também uma curta Comunicação (máximo de 5 minutos) versando um dos temas propostos ou à sua escolha." Os temas são apenas propostos e pode ser um tema à escolha do participante. Penso é bem claro

    ResponderEliminar
  5. O que se propõe, são comunicações. E comunicações não são debates. Na minha opinião, seria muito mais interessante que houvesse debate. É isso que o Zé Amaral propõe (não interessa agora se vai lá ou não) Nos encontros que participei, Coimbra e Lisboa, houve debate. Se a maioria concordar que sejam apenas comunicações, claro que só temos de aceitar. E depois, participar ou não. Por mim, vou pensar se irei então ou não.Provavelmente, não. Mas, apesar disso, vou divulgar o evento.

    ResponderEliminar
  6. Como é que uma coisa tão simples, se tornou tão complicada... estamos a dar oportunidade aos participantes de fazerem uma intervenção sem interrupções, se quiserem, comunicação, se quiserem, partilha de ideias. Ninguém é obrigada a fazê-lo. Haverá tempo para debater, claro!!!!O Francisco e o José estiverem em edições anteriores_ já deviam conhecer o que se espera.

    ResponderEliminar
  7. É óbvio! Nunca estive em nenhuma reunião deste tipo ou similar em que qualquer comunicação não se possa comentar ( debater) a seguir!São 5 minutos, no máximo, para quem se inscrever para comunicar!
    Francisco deixe-me dizer-lhe que nunca ninguém falou em comunicações versus debates, pois, como já disse, estes decorrem daquelas. O que o José disse no ponto 3, por exemplo, foi que "os intervenientes deverão/poderão ripostar se forem mal interpretados" (sic). E então se... forem "bem" interpretados mas comentados? Duma forma ou doutra o debate está iniciado. Se for e lhe apetecer, comente, se não for, passe na mesma um bom dia!
    Para a Céu: o programa total parece-me aliciante, explícito e bem organizado.Parabéns!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada pela compreensão, Fernando!! O programa não foi pensado apenas por mim, mas também pelo Ricardo André e pelo Luís Robalo.
      O que eu pretendo é que estes Encontros sejam cada vez menos «meus» e mais de todos! envolver mais gente ao «barulho»! Cada encontro envolver várias pessoas: quem procura o espaço (a preço zero!), quem pensa no programa, quem faz o cartaz, quem procura restaurante, quem abre a porta... abraço

      Eliminar
  8. É verdade, Céu.Nas edições anteriores houve debate. Pelo que consta no programa deste ano, depreendi que não haveria. Havendo, já cá não está quem falou, e podem contar comigo.Assim, também concordo com as comunicações. Pode inscrever-me para uma. Talvez não demore 5 minutos. O título pode ser, " A Importância Actual dos Jornais e a Importância que Eles nos Dão". Até Domingo. Um abraço para todos/as!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Está a ver, Francisco... talvez nem demore 5 minutos - o restante serve para debate da sua «comunicação»!!!

      Eliminar
    2. Já está no programa a sua comunicação.

      Eliminar

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.