quarta-feira, 22 de março de 2017

O "Dijssabor...bloem"

- No seguimento da ofensa em 2014, de um euro deputado austríaco Andreas Molder aos países do sul, que nos chamou de pequenotes e preguiçosos, vem agora o "jeitoso escanhoado" Dijsselbloem, acrescentar mais outro insulto. Apelidou-nos de gastadores de riquezas, em copos e mulheres à mistura. Esta ofensa até não é muito má. Pior seria se fosse por dar cabo dos euros, em clubes que nada têm para oferecer e deles tirar algum prazer. Não sabemos porém quais os prazeres do Presidente do Eurogrupo nem por onde eles lhe entram. Desconfio apenas. Mas dito o que disse, e levando com a resposta/protesto, de um deputado espanhol, que pretendia relembrar-lhe o que ele deitou pela boca fora, o "jeitoso escanhoado" holandês, que devia estar sob o efeito do "extasy", retorquiu, dizendo ao espanhol que escusava reler-lhe o que tinha dito, pois sabia que foi da boca sua, reconhecendo a sua responsabilidade, que tal ofensa saiu, e assinalando com o dedo, o sítio aonde tinha a boca. Descobri naquele instante, que o dito Presidente oriundo do país baixo, tinha aquele rasgo/orifício deslocado. Tal abertura por onde se exprimiu, deveria estar no fundo das costas, e logo abaixo do nariz, e por troca, devia estar o buraco que ele tem lá em baixo, e por onde lhe sai a merda do que disse pela boca. Mas uma coisa ele nos revelou de muito importante. É que o que disse, não lhe saiu do cérebro. Ele está-se a cagar para ele, ou dispensa-o quando o tem já gasto ou esburacado, por onde frequenta. O gajo, até pode esfregar-se em Armani, mas que cheira mal, lá isso cheira. O mal estar provocado, só pode ser resolvido, removendo-o para a retrete, ou exibi-lo como “attraction” na Red Light District. Ali ele pode mandar as bocas que quiser, e por onde lhe der mais jeito. Pum!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.