quarta-feira, 1 de março de 2017

Fusão relvática de freguesias


Acabo de ler na primeira página do diário que vejo todos os dias, que ‘Fusão de freguesias fez crescer despesa’, pelo que o Estado não poupou nada com tais uniões de freguesias, após a relvática reorganização territorial de 2013, sob a égide troikana.
No interior do mesmo jornal desenvolveu-se a notícia, de acordo com o que apurou um grupo técnico que tal estudo fez.
Mas, tendo em conta à subtracção de 1168 freguesias ao mapa de Portugal, não vi na notícia tocarem no que eu há muito me apercebi, que é o facto da renumeração de milhões de prédios rústicos e urbanos, sem que muitos milhões de portugueses isso tenham constatado.
Mas que dá uma grande trabalheira e grandes aborrecimentos quando nos dirigimos aos serviços de finanças e prediais, lá isso dá.

nota: o Destak publicou este texto, em 2/3/2017.

José Amaral


Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.