terça-feira, 11 de julho de 2017

OS "DEMOCRATAS CRISTÃOS"



Aqui há tempos, estive uma semana na Bulgária. Gostei. Foi uma experiência interessante. Aliás, viajar, é sempre interessante. Dois terços do país são montanhas, e o resto é planície. As montanhas são arborizadas e embora o clima seja muito parecido com o nosso, vi muito poucos sinais de incêndios. Na planície, há muita fruta. Tem também belas praias nas costas do Mar Negro. Mas uma das coisas que impressiona assim que se chega, é a grande degradação do seu parque habitacional.
Conheci lá um individuo muito interessante; o Dimitri. O guia do grupo onde fui integrado. Um búlgaro que viveu 10 anos em Espanha, tendo feito algumas incursões aqui pela nossa Lusitânia que, segundo me disse, gostou muito. De nós, como povo, e do que parece ser unânime; da nossa gastronomia. Um tipo simpático e arguto, com quem tive longas conversas. Explicou-me que a razão de tanta casa em tão mau estado, tinha origem num dos princípios do anterior regime: o direito à habitação. Sendo a grande maioria dessas casas do Estado, agora as pessoas não tinham dinheiro para a sua manutenção/reparação. Para além da habitação, a Saúde e o Ensino também eram assegurados pelo Estado. Mas o Dimitri também me disse que nem tudo tinha corrido bem, anteriormente. Houve desvios, abusos, injustiças. E agora, são os males do capitalismo mais ou menos selvagem, que conhecemos de ginjeira: corrupção, assimetrias sociais brutais, enfim, o salve-se quem poder.
Um dia perguntei-lhe: afinal Dimitri, o que é que achas que seja melhor para o teu povo, para o meu, e para outros; o socialismo ou o capitalismo? Já me conhecendo minimamente,Olhou-me de frente com um leve sorriso, provavelmente, calculando que eu previsse a resposta, disparou sem hesitações: o socialismo, amigo! E depois, o interessante complemento; o problema, é aplicá-lo!Implementá-lo! O problema, é o homem! A sua natureza.
Vem isto, a propósito de tantos que andam por aí a bater com a mão no peito, dizendo-se democratas e cristãos, dizendo-se seguidores do homem que enfrentou os poderosos do seu tempo e se colocou ao lado das suas vítimas, os famintos e explorados, mas que depois não mexem uma palha para se pôr cobro a tanta injustiça.
O Dimitri tem razão. O homem é imperfeito. Mas, também é capaz do melhor. Portanto, não deveremos sempre tentar esse seu lado? Não deveremos sempre perseguir utopias e tentar transformá-las em realidades?
Os tais que se reclamam de cristãos mas que abominam o socialismo,a social-democracia e tudo o que cheire a esquerda e que preconize algo de justiça social, que não perseguem utopias,que não tentam o lado melhor do ser humano, que apenas se reveem no capitalismo selvagem e predador, não se limitam apenas criticar quem o faz, nem sequer tentam compreendê-lo. O seu ego, o seu pretensiosismo e a falta daquilo a que Cristo apelou; a fraternidade, falam-lhes mais alto. Portanto,não são, nem democratas, nem cristãos. Mas, felizmente, são uma minoria.
Francisco Ramalho

Corroios, 8 de Julho de 2017

Nota- Já era para ter publicado este texto há alguns dias, mas tenho estado sem acesso ao blogue. Mas ainda vem a tempo...



Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.