quinta-feira, 9 de março de 2017

No Bonfim os assaltos são à luz do dia

Apesar de vivermos numa espécie de república, há até quem a apelide "das bananas", existem na cidade do Porto, junto à sede da freguesia do Bonfim, uma série de artérias com nomes do tempo da monarquia pelo que indico apenas os títulos nobiliárquicos tais como duques, barões, condes e viscondes. Pois apesar de toda esta nobreza, as ruas estão pessimamente iluminadas, sendo um milagre circular por elas à noite sem se ser assaltado. E se se pode escapar aos assaltos nocturnos, mais difícil é evitar os assaltos durante o dia – falo do assalto à bolsa dos automobilistas, já tão martirizados por tantos impostos e taxas, a Câmara alargou os pontos de estacionamento pagos de 4.234 para 6.000, um significativo aumento de 42,50% e desta feita os moradores desta zona não foram esquecidos e irão contribuir para os lucros da sortuda empresa que ganhou a concessão. E numa espécie de absolutismo dos tempos da monarquia, já vi a colocação de tabuletas a permitir o estacionamento em locais até aqui proibidos por questões de regras de trânsito ou por se entender que impedia a fluidez do mesmo. Como freguês do Bonfim, sugiro ao senhor Presidente da autarquia que, com o encaixe dos muitos milhões deste negócio, aumente também os pontos de luz na zona e, já agora, que mande substituir as lâmpadas antigas pelas de nova geração vulgarmente conhecidas por LED, entrando dessa forma para o clube dos amigos do ambiente e simultaneamente poupar uns quilowatts na conta da luz da autarquia. Não quero acabar sem lhe lembrar que, apesar de tanta nobreza, por aqui só vejo plebeus e tesos.
 
 
JN de 09.03.2017

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.