quinta-feira, 9 de junho de 2016

Do Novo Banco à CGD


O Novo Banco – um pecado original de difícil solução e de perdição colectiva – é um dos patrocinadores financeiros da Equipa das Quinas que, em França, quer conquistar o ceptro europeu de futebol.
A ver vamos se a equipa dita de todos nós conseguirá em prestígio tudo a que tem direito e almeja e não venha a ser manchada do pecado original do seu protector, oriundo da massa falida roubada às poupanças de milhares de portugueses.
Entretanto, Passos Coelho acha, e bem no caso presente, que a oficialização da reposição das 35 horas semanais para a Função Pública é um erro político que será muito oneroso para o Erário Público.
No entanto, no que toca à liberalização dos vencimentos de topo da administração e aumento de mais glutões de milhões para a CGD, o mesmo ‘patriota’ Passos Coelho e sua trupe de estimação nada disseram sofre mais este enfarta brutos. Pudera! Quando é para encher os bolsos dos amigalhaços (PS + PSD + CDS), o fartar vilanagem é uma benção dos céus e um verdadeiro inferno para todos nós.

José Amaral

Sem comentários:

Enviar um comentário

Caro(a) leitor(a), o seu comentário é sempre muito bem-vindo, desde que o faça sem recorrer a insultos e/ou a ameaças a quem quer que seja. Não serão considerados os comentários anónimos. Obrigado.